terça-feira, 14 de outubro de 2014

Nada é por acaso!

“O homem esbarrou no Velho e deixou cair sua pasta de papeis. O Velho, ágil, abaixou-se também e conseguiu ver escrito as palavras “petição” e “calúnia”. O homem, com gestos ansiosos, disse: “Por favor, senhor, deixe que eu apanho”. O Velho calmo foi mais rápido, recolheu tudo e entregou para ele, quando percebeu: o ansioso estava engravatado, suava e as mãos tremiam. O Velho disse: “Oportunas são esta praça e este banco. Sente-se aqui”. 

Sem saber por que, o homem obedeceu e pareceu mais calmo. O Velho disse: “A Terra democrática come o santo e o profano, a criança e o idoso. No fim, todas as razões da carne, honra e ruína, acabam no campo santo”. O homem, espantado, perguntou: “Campo santo”? O Velho riu e disse: “O cemitério.”

O homem desatou a rir. E riu por um bom tempo. Ele não sabia que o riso desabrocha quando alguém muito calmo está por perto. “Por que essas coisas estão acontecendo comigo? Sou uma pessoa boa”. 

O Velho olhou com carinho e compreensão, e o homem foi capaz de perceber e receber essa energia diferenciada. “Essas coisas estão acontecendo para você se tornar mais lapidado, ter um crescimento pessoal dobrado, ganhar muita experiência e maturidade, tornar-se especialista na natureza humana e em seus negócios, e, enfim, sair do degrau evolutivo em que está, avançando para outro muito mais evoluído. Agora, vá e enfrente as experiências com a coragem de quem sabe que o acaso não existe. Você não está sendo castigado, está sendo aprimorado. Preste atenção sempre: nada é por acaso e tudo é para o seu bem. Ainda que não pareça. Dessa forma aprenderá a ler a Linguagem dos Sinais e tudo começará a fluir melhor em sua vida. Nada te abalará.” – Nilsa Alarcon e J. C. Alarcon

Realize a Lei da Compensação: - ajude outros, curtindo, comentando e compartilhando as postagens HUMI numa onda do Bem, do Bom e do Belo. Convide seus amigos para curtirem esta Fan Page. Divulgue as postagens e torne-se um Anjo em Ação. Deus te abençoe, e receba um abraço caloroso de Nilsa Alarcon e J. C. Alarcon.

Post original na página HUMI do Facebook - acesse AQUI.
HUMI - sigla de Hoste Unificada de Mestres Imateriais, todos os professores da humanidade com a missão de despertar a consciência.  www.humi.com.br

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Natimus Box Agosto da Rebeka Barbosa

Oi pessoal!



Compartilho com vocês o vlog da Rebeka Barbosa do Inter Fashion mostrando os recebidos em sua ‪#‎natimusbox‬ bora conferir?! 



Muito obrigada Rebeka 





segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Positivismo - pratique-o!!

“As mentes no estágio do Bem já não suportam os temas que falem do ódio, do negativismo, do mal. Estão saturadas. Elas querem o positivismo, o otimismo. E, muitas vezes, são julgadas como alienadas ou equivocadas.
Julgadas por quem? Por quem atravessa o estágio do Bem e do Mal, assegurando que sua visão é correta, analítica e vê ambas as coisas. Não pode ser tão otimista. Defenderá o seu pessimismo.
Quem já atravessou os estágios acima, ou pelo menos já começou a praticar voos intelectuais na Unidade, não criticará os estágios anteriores. Todavia, não deverá esperar compreensão de nenhum dos dois. 
Agora, imagine um espaço de consciência aberto a todos. Ora, a mensagem será para as mentes de um estágio, ora para outro. Temos, portanto, três ou até mais oportunidades de encarar a crítica.
E quanto mais isso acontecer, melhor, mais desenvolvemos uma linguagem que fale ao coração de todos.
Realize a Lei da Compensação: - ajude outros, curtindo, comentando e compartilhando as postagens HUMI numa onda do Bem, do Bom e do Belo. Convide seus amigos para curtirem esta fan page. Divulgue as postagens e torne-se um Anjo em Ação. Deus te abençoe, e receba um abraço caloroso de Nilsa Alarcon e J. C. Alarcon.”


Compartilhado originalmente da página HUMI pelo Facebook - se quiser ver mais, clique AQUI.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Bloqueando influências.

Bloqueando influências, se afastando de pessoas que perturbam!

Vamos começar esta conversa entendendo que você nunca viverá sozinho. O ser humano foi feito para estar com outras pessoas. O simples fato de alguém desejar estar só o tempo todo já é um indicador de que precisa de ajuda.
Estar com pessoas significa necessariamente receber influências dessas pessoas, positivas e negativas – quer você queira ou não, é um fato!

Temos duas questões importantes:
  1. Como bloquear as influências ruins?
  2. Como identificar quais são as ruins?

É possível que muitas vezes você se sentiu muito desconfortável com algo dito por alguém mas depois de um tempo percebeu que foi muito bom ter ouvido aquilo. Talvez algo referente ao namorado que não era o melhor para você, sobre um penteado que não lhe favorecia ou sobre que rumo dar a sua carreira.

Para saber quais são as influências ruins devemos apurar nossa empatia para percebemos a intenção das pessoas. Muitas coisas são feitas por pessoas mal intencionadas e nem percebemos, ou percebemos intenção negativa onde não tem. A melhor maneira para nos prepararmos é treinar a percepção sobre as pessoas que estão contigo, que vivências elas tiveram? Qual os sentimentos que elas tem por você?

Bom, chegamos ao ponto onde você já consegue identificar as influê
ncias ruins e para que o bloqueio à estas pessoas seja efetivo é necessário treinamento em pensamento lógico e inteligência emocional, coisas que podem ser treinadas e aprendidas.

Como eu disse acima, influências ruins pode vir de pessoas bem intencionadas, por exemplo, levante a mão quem não teve na infância algum tipo de “homem do saco” que viria pegá-lo caso não fosse um bom menino ou menina? Você pode, sem perceber, passar a vida influenciado com isso e sempre com medo de pessoas desconhecidas e que tenham aparência diferente.

O bom antídoto para estas influências é tomar consciência de cada uma delas. Elaborar estes temas e identificar o quanto estão influenciando negativamente sua vida. “Passar o rodo da razão” e desfazer a carga emocional que estava estagnada em algo tão sensível.

Porque somos tão influenciáveis?

Porque não temos maturidade para filtrar o real do imaginário. Porque não temos maturidade para falar ‘não’ para aquelas pessoas que insistem com coisas que não queremos. É uma incompetência emocional que não lhe permite bloquear o que não te faz bem.

Devemos impedir que a opinião dos outros faça parte de nossa vida?

Não. Devemos aprender a filtrar o que é bom e o que não é. Devemos desenvolver autonomia para permitir que as opiniões que nos ajudarão a crescer sejam absorvidas e as ponderações alheias que só te colocarão para baixo sejam descartadas.

Devemos ser maduros o suficiente para que ao tomarmos decisões, mesmo que usando informação de outras pessoas, assumamos as responsabilidades das conseqüências.

Faz parte da dinâmica natural da pessoas a tendência a influenciar os outros. Se o quê o outro quer for um pouco diferente do que você quer ele tentará convencer. O equilíbrio está em não permitir que sua felicidade seja descartada em nome da felicidade do outro.

Existe quem não precisa do opinião alheia? Não. Nossas referências são construídas em cima de valores da sociedade. O que for aceito pela sociedade será mais desejado pelo indivíduo. Os dissabores aparecem quando o indivíduo deseja algo que não é aceito por seu grupo. Por exemplo, um casal de gays terá dificuldade na maior parte do mundo em conseguir o casamento formal. A maior parte das sociedades não oferece apoio a este desejo. Isso significa que este casal deva se resignar e abandonar a idéia do casamento? Não. Claro que haverá um desgaste muito maior nessa luta, mas muitas vezes o desgaste para que a influencia do outro não dirija sua vida será muito recompensador
 

Texto extraído via Facebook da Psicólogo Nicole Trindade - para ver a íntegra clique AQUI.

Foto: Bloqueando influências -pessoas- que perturbam

Vamos começar esta conversa entendendo que você nunca viverá sozinho. O ser humano foi feito para estar com outras pessoas. O simples fato de alguém desejar estar só o tempo todo já é um indicador de que precisa de ajuda.
Estar com pessoas significa necessariamente receber influencias dessas pessoas, positivas e negativas – quer você queira ou não, é um fato.
Temos duas questões importantes:
- Como bloquear as influências ruins
- Como identificar quais são as ruins

É possível que muitas vezes você se sentiu muito desconfortável com algo dito por alguém mas depois de um tempo percebeu que foi muito bom ter ouvido aquilo. Talvez algo referente ao namorado que não era o melhor para você,  sobre um penteado que não lhe favorecia ou sobre que rumo dar a sua carreira.

Para saber quais são as influencias ruins devemos apurar nossa empatia para percebemos a intenção das pessoas. Muitas coisas são feitas por pessoas mal intencionadas e nem percebemos, ou percebemos intenção negativa onde não tem. A melhor maneira para nos prepararmos é treinar a percepção sobre as pessoas que estão contigo, que vivências elas tiveram? Qual os sentimentos que elas tem por você?

Bom, chegamos ao ponto onde você já consegue identificar as influencias ruins e para que o bloqueio a estas pessoas seja efetivo é necessário treinamento em pensamento lógico e inteligência emocional, coisas que podem ser treinadas e aprendidas.

Como eu disse acima influências ruins pode vir de pessoas bem intencionadas, por exemplo, levante a mão quem não teve na infância algum tipo de “homem do saco” que viria pega-lo caso não fosse um bom menino, ou menina? Você poder, sem perceber, passar a vida influenciado com isso e sempre com medo de pessoas desconhecidas e que tenham aparência diferente.

O bom antídoto para estas influências é tomar consciência de cada uma delas. Elaborar estes temas e identificar o quanto estão influenciando negativamente sua vida. “Passar o rodo da razão” e desfazer a carga emocional que estava estagnada em algo tão sensível.

Porque somos tão influenciáveis?
Porque não temos maturidade para filtrar o real do imaginário. Porque não temos maturidade para falar ‘não’ para aquelas pessoas que insistem com coisas que não queremos. É uma incompetência emocional que não lhe permite bloquear o que não te faz bem.

Devemos impedir que a opinião dos outros faça parte de nossa vida?
Não. Devemos aprender a filtrar o que é bom e o que não é. Devemos desenvolver autonomia para permitir que as opiniões que nos ajudarão a crescer sejam absorvidas e as ponderações alheias que só te colocarão para baixo sejam descartadas.
Devemos ser maduros o suficiente para que ao tomarmos decisões, mesmo que usando informação de outras pessoas, assumamos as responsabilidades das conseqüências.

Faz parte da dinâmica natural da pessoas a tendência a influenciar os outros. Se o que o outro quer for um pouco diferente do que você quer ele tentará convencer. O equilíbrio está em não permitir que sua felicidade seja descartada em nome da felicidade do outro.

Existe quem não precisa do opinião alheia?
Não. Nossas referencias são construídas em cima de valores da sociedade. O que for aceito pela sociedade será mais desejado pelo individuo. Os dissabores aparecem quando o individuo deseja algo que não é aceito por seu grupo. Por exemplo, um casal de gays terá dificuldade na maior parte do mundo em conseguir o casamento formal. A maior parte das sociedades não oferece apoio a este desejo. Isso significa que este casal deva se resignar e abandonar a idéia do casamento? Não. Claro que haverá um desgaste muito maior nessa luta, mas muitas vezes o desgaste para que a influencia do outro não dirija sua vida será muito recompensador

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

INVEJA - O Segredo é a Alma do Negócio!

Evitamos a inveja se guardarmos segredo de nossas alegrias…


inv4
E dá-lhe sal grosso e arruda!!!
Você comprou um vestido lindo para estrear no fim de semana e aquela sua amiga do trabalho adorou o modelito. Para a sua surpresa, no dia do evento, um pouco antes de sair de casa, você esbarra no portão e rasga a peça exclusiva que iria arrasar na noitada. Azar? Que nada, você foi vítima de mau-olhado!

Urucubaca, ziquizira, olho gordo, ou simplesmente… Inveja. Este sentimento assola a vida de qualquer mortal. Inveja do corte do cabelo, do namorado rico e bonitão, da promoção no emprego ou do carro novo. Seja qual for o motivo, toda mulher já foi cobiçada e sabe que a danada é capaz de acabar com o humor do dia.

inv6

Presente desde os primórdios da humanidade, como na história de Caim e Abel, a inveja é um dos mais perigosos dos sete pecados capitais. É o pior sentimento do comportamento humano. Ela é vil e causa uma série de más conseqüências não só para quem sente, mas também para quem é vítima da cobiça.

A cobiça pode ser consciente, quando a pessoa sabe que é invejosa e pratica atos premeditados, arquitetando planos com o objetivo de prejudicar o outro. A inconsciente ocorre quando as atitudes tomadas não são planejadas, sendo o objeto de desejo o alvo de uma admiração exagerada, fazendo que alguém queira para si o que é de mérito alheio.

inv5
Há quem diga e acredite que, se uma pessoa invejosa for inteligente, pode reverter este sentimento ruim para seu benefício próprio, transformando- a em um trampolim para seu processo de superação, fazendo com que sua inveja se transforme em estímulo para que ela trabalhe suas potencialidades e supere suas expectativas…

Será mesmo? Particularmente, acho que admiração e a imitação são diferentes da inveja. Quando o invejoso “admira” alguém, ele sente raiva de não possuir aquilo. Ele é uma pessoa fria, um vampiro emocional que suga as suas energias e deixa um clima pesado no ar (falo sobre Vampiros de Energia AQUI).

inv3
Por isso é preciso SEMPRE, prestar atenção no comportamento das pessoas com as quais você se relaciona. O falso amigo pode estar em qualquer lugar e se aproximar de você, por possuir algo que lhe desperte desejo, como um objeto de valor, um imóvel, um bom emprego ou até mesmo a pessoa com quem você se relaciona.

Para não ser enganada por um invejoso, vale a pena ficar de olho nas atitudes e nos rastros deixados por ele. Geralmente, pessoas invejosas não fixam contato visual muito tempo e desviam o olhar para baixo, ou para os lados. Outra técnica é reparar se o amigo se aproximou depois que você comprou algo, como um carro, por exemplo. Também é interessante observar uma pessoa quando você compartilha momentos de vitória com ela. Discreto, o invejoso acompanha o elogio com um sorriso de quem não gostou, ou faz comentários irônicos e sarcásticos.

inv7

Como o falso amigo é um inimigo secreto, é sempre importante prestar atenção a alguns comportamentos. Confira as dicas o renomado Psicólogo e Escritor, Alexandre Beze aprenda a desmascarar o invejoso antes de ser vítima de seu veneno:

O invejoso
Tem um comportamento obsessivo-compulsivo e deseja manipular e controlar a sua vida, querendo saber onde e com quem você pratica suas atividades, além de procurar acompanhá-lo sempre que possível. Não confunda estes sinais com a prestimosidade sincera de um amigo.
É agressivo, irônico, arrogante, e desconta suas frustrações nas outras pessoas.
É fofoqueiro e mentiroso, pois já que não se sente capaz de conseguir o sucesso alcançado pelo outro, ele tenta difamar a imagem da vítima de sua inveja.
É muito desconfiado. Não confia nem na sua própria sombra. Sua desestrutura de ego é tão grande que ele sempre vai achar que o que você conta é mentira ou errado, ou que está querendo levar vantagem às custas dele ou chamar atenção. 
Tem complexo de inferioridade e auto-estima baixa. Precisa de elogios constantes para se sentir tão capaz quanto os outros e gosta de humilhar as pessoas sempre que tem oportunidade.
Não tem capacidade de criar sua própria identidade, por isso está sempre agindo como uma cópia de pessoas das quais ele “admira”.

inv2
Ui… Xô Zica!!! :)
Portanto, quanto menos você mostrar a sua felicidade, menos ziquizira vai atrair para a sua vida pessoal. Pare de anunciar aos quatro ventos que comprou um carro novo, que o seu namorado é o máximo, ou que está planejando aquela viagem para a Europa. Quanto menos os falsos amigos souberem da sua vida, melhor para você.

Mas o mais importante mesmo é não dar importância para a inveja e se afastar de pessoas invejosas o máximo possível. Assim você espanta o mau-olhado, naturalmente. Se você tem fé e acredita em um Poder Superior… em Deus… Ore… ore muito e peça proteção sempre… ao acordar e ao se deitar.


Reblogado da minha queridona Sol Ferrari do "Meu Relicário". Ela é fera, escreve tão bem que é uma honra reblogar alguns de seus post.


Beijos.



terça-feira, 9 de setembro de 2014

Energização - Vampiros de Energia!!

VAMPIROS DE ENERGIA: PROTEJA-SE!

O planeta é movido por energias. Logo, os seres humanos são influenciados por energias. Todas as pessoas possuem energias, positivas e negativas. Quem tem uma sensibilidade mais aguçada, consegue sentir facilmente quando esta energia é boa ou ruim. É muito simples: pessoas com uma boa energia, emanam alegria, bem estar, sentimos vontade de estar perto dela e sentimos falta dela. No entanto, existem pessoas entupidas de energias negativas, as que eu costumo chamar de “vampiros”.

vampiros2
São pessoas que nos sugam, e literalmente drenam nossa energia, vampiros mesmo! São pessoas que não conseguem sentir emoções positivas, e nem se permitem isso. Estão sempre deprimidos, de mal com o mundo e com a própria vida.

Como estas pessoas são carentes de energia boa, elas tentam desesperadamente absorvê-las de outras pessoas que as tem de sobra, e usam de tudo para isso, seja a sedução, ou a agressividade, autocompaixão, ou qualquer outro meio, com o único objetivo de desestabilizar o outro.
São peritos em perceber por onde podem nos atacar emocionalmente, descobrem facilmente nossos pontos fracos, que normalmente são a bondade e a compaixão, e quando menos percebemos, somos “mordidos”, e todas as nossas energias são sugadas.

Você irá saber quando foi “mordido” por um “vampiro de energia”, toda vez que se sentir cansado ou sonolento perto dele.  E para fugir deste vampiro energético você precisará fortalecer seu espírito e ter muita fé. Não é difícil identificar um vampiro. Pode ter certeza que está do lado de um vampiro de energia, se esta pessoa apresentar sintomas como  desequilíbrio interno, frustração, baixa auto-estima, inveja, ressentimento, complexo de perseguição, insegurança e, acima de tudo, egoísmo e egocentrismo.

vampiros5
Se você estiver sendo vítima de uma pessoa vampira de energia, sutilmente distancie-se dela. Se não souber identificar se a pessoa é ou não uma sugadora, aprenda observando como você fica quando está em companhia desta pessoa. Tente “medir” sua energia. Se estiver se sentindo enfraquecido, aborrecido, desanimado, é certeza de que está sendo vítima de um vampiro de energia.

Todos os vampiros de energia falam sem parar! Preste atenção nisso. Todos os vampiros de energia não se enquadram no seu grupo de amigos, eles sempre têm alguma característica que “destoa” do restante das pessoas.

Meu sexto sentido sempre me avisa quando estou correndo perigo. Quando estou perto de alguém e percebo alguma coisa estranha nela, logo me preparo espiritualmente para neutralizar qualquer energia negativa que ela possa estar emanando. Procuro na medida do possível me manter equilibrada, livre de pensamentos negativos, e se não conseguir me afastar logo desta pessoa, me imagino dentro de uma redoma de luz. Assim me sinto protegida da escuridão e eles não podem me atacar. A melhor tática é a segurança interior.

vampiros4
O segredo é não entrar no jogo dele. Sempre mantenha a calma quando perceber que alguém está tentando te desestabilizar, te vampirizar. Descubra você, quais são as fraquezas dele. Não se deixe envolver pela sua negatividade, fuja dos assuntos deprimentes e dos papos furados. Mas acima de tudo,  conheça muito bem a si mesmo. Conhecendo os seus próprios pontos fracos, você saberá por onde os vampiros irão querer te atacar e estará preparado para se defender.

Procure sempre  cultivar a compreensão e a compaixão, que te manterão num estado de espírito profundamente positivo e forte. E saiba sempre que, pessoas vampiras não são monstros. São apenas pessoas emocionalmente desequilibradas que muitas vezes, precisam de ajuda, embora nunca admitam. Se afastar delas não significa abandoná-las, significa se proteger.

Você pode ajudar esta pessoa mesmo a distância, enviando energias positivas para ela. E a melhor maneira de fazer isso é através da oração.

Proteja-se!
Beijo :*


Reblogado do POST ORIGINAL do "Meu Relicário" da autora e amiga querida Sol Ferrari.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Casal: Quando o Humor Faz a Diferença

Para eu entender o meu humor com o outro é preciso que eu observe o meu humor comigo mesmo. O que os mais próximos falam sobre o meu humor? Para quem guardo e ofereço o meu melhor humor?Quando reclamam sobre o meu humor presto atenção ou sou reativo? Em que momentos escolho ser mais leve ou levar a vida mais a sério?

Vivenciar um momento difícil, estressante, não significa ficarmos sempre pesados, distribuindo reclamações e amargura para todos os lados, alimentando ondas de mal estar.

O casal que tem o mal humor como companheiro traz consigo, na maioria das vezes, um ranço de peso, pessimismo, o conhecido "baixo astral" e como consequência o distanciamento, a irritação.

Alguns casais focados em um clima mais harmonioso criam e exercitam caminhos que facilitam a convivência diária tais como: deixam bilhetes com mensagens de desculpas, otimismo, incentivo, eróticas; sabem reconhecer o momento de falar e do silenciar, riem de piadas já ouvidas, fazem surpresas ao parceiro em momentos afetivos, procuram não criticar em momentos delicados e repensam quando percebem que estão querendo, novamente, serem os donos da verdade...

É importante que o casal compreenda seus recursos e seus limites. Torna-se significativo para uma convivência com mais leveza o entendimento do olhar de " quando é a minha vez de pegar mais leve e quando preciso do apoio do outro". É uma via de mão dupla.

Observamos que o casal que tem no seu "inventário" o bom humor, repassa para suas vidas e a dos seus filhos uma sábia herança: uma forma mais criativa, afetiva e efetiva de viver.

Somos aquilo que repetidamente fazemos. Como muitas das nossas atitudes, o senso de humor é mais um resultado de uma escolha diária.

Para reflexão:

  • Como compreendo meu senso de humor?
  • Como avalio o senso de humor da minha família? Do meu casamento?
  • Onde facilito?
  • Onde dificulto?
  • O que o casal precisa rever e mudar ? E a família?


OBS.: Texto recebido por e-mail, desconheço autor; quem souber autoria, por gentileza me comunique para eu dar os devidos créditos ;)

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Incentivo!

Oieeeeee... ☺️
Qual é o incentivo que você precisa para dar uma guinada em sua vida ?!?
Por acaso seria o nascimento de um filho ?!? Ou quem sabe... algo mais radical... como sua mãe internada num hospital... ou até um acidente que te deixe entre a vida e a morte ?!?
Tudo isso pode servir como uma injeção de ânimo... até mesmo como um choque...  um soco dado pela vida... mas precisava deixar as coisas chegarem à este ponto ?!? Sim...  porque a desgraça não é um incentivo...  mas uma ameaça...  algo que não lhe deixa muitas escolhas....
Então... não seria bem melhor compreender que VOCÊ deveria ser seu maior incentivo... portanto... não precisaria de nenhum "empurrão" para tomar uma atitude ?!?
Sim... meu anjo... você tem que aprender que sua vida deve ser tocada com a única intenção de conseguir sempre o melhor para VOCÊ !!! Não importa o que os outros digam ou façam...  tudo é uma questão de construir o futuro levando-se em conta seus desejos.... Porém... por mais que tenha sonhos... se você não tiver vontade de conquistá-los... tudo não passará de tentativas frustradas... tiro na água !!!
Pense no que deseja... faça uma análise entre o que você é hoje e o que acha que deveria ser para conquistar seus sonhos !!!
Beijos... Tenha uma semana repleta de luz e realizações !!! ☺️

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Não use este planeta como uma sala de espera

Imagem por Matthias Haker
Apenas não use este planeta como uma sala de espera em uma estação ferroviária, particularmente uma estação ferroviária indiana.

Eu tenho viajado por anos, tenho estado em milhares de salas de espera e visto uma cena estranha. Pessoas jogando suas cascas de banana no chão, cuspindo no chão, mesmo quando eu lhes pergunto: "O que você está fazendo?!" Elas me respondem dizendo: "Esta é apenas uma sala de espera. Não é casa de ninguém. Quem se importa? Apenas mais dez minutos e meu trem está chegando!"

É verdade que o trem está chegando, mas o trem trará alguns passageiros que ficarão nesta sala de espera com a sua casca de banana!

Você é um convidado. Deixe esta terra um pouco mais bonita, um pouco mais humana, um pouco mais amável, um pouco mais perfumada para todos os hóspedes desconhecidos que virão depois de você.

Uma antiga história sufi: o rei de Bagdá costumava dar uma volta pela cidade em seu belo cavalo, só para ver como estavam as coisas — é claro que ele ia disfarçado, e não como rei —, assim ele podia ver como era a realidade. Se ele fosse como rei, então ele veria apenas o que era bonito e a ele não seria mostrada a face verdadeira das coisas — ele veria somente a máscara.

Todos os dias ele via um homem, um homem muito velho, talvez com mais de cem anos, trabalhando no jardim, plantando mudas, mas essas mudas não eram de plantas ornamentais. Se fossem flores ornamentais não haveria nenhum problema. Mas eram mudas de cedros do Líbano, que crescem trinta metros, sessenta metros de altura, quase tocando as estrelas, e eles levam centenas de anos para atingir essa altura. Eles vivem mil anos, dois mil anos, três mil anos e são umas das árvores mais bonitas.

O rei ficou perplexo porque aquele velho, que estava com cem anos, não poderia nem mesmo ter esperança de ver a próxima primavera. Suas mãos estavam tremendo, ele era tão frágil, a qualquer momento a morte poderia levá-lo embora. E por que ele estava plantando aqueles cedros? Ele não os veria crescer, não os veria chegar à fase adulta, não veria a beleza deles quando eles começassem a tocar as estrelas.

Por fim, foi impossível para o rei a resistir à tentação. Um dia ele parou seu cavalo, foi em diração ao velho e disse: "Eu não deveria interferir em seu trabalho, mas eu não posso resistir à tentação."

O velho respondeu: "Não há nada com que se preocupar, meu filho. Você pode perguntar o que quiser."

O rei disse: "A minha pergunta é: você nunca será capaz de ver essas árvores tornarem-se adultas, você terá ido muito antes disso ...."

O velho falou: "Isso é verdade."

O rei disse: "Você sabe que é verdade e ainda assim você continua fazendo isso?"

O velho disse: "Se meus antepassados não tivessem plantado as sementes — basta ver do outro lado do meu jardim os altos cedros Líbano — eu nunca os teria visto. Se os meus antepassados não tivessem sido tão generosos com as crianças que ainda não conheciam, que ainda estavam por vir, que seriam os visitantes, que seriam os hóspedes.... Ainda assim eles trabalharam duro e criaram essas árvores monumentais. Olhando essas árvores eu reuni coragem e trabalhei duro, porque certamente eu não verei o belo crescimento, mas alguém verá. Meus netos, ou talvez até mesmo os filhos deles, poderão ver quando elas chegarem a sua glória plena. É o suficiente para que eu não seja desleal com meus antepassados. Se eles puderam confiar no futuro, no hóspede desconhecido, eu também posso confiar. "

Somos todos hóspedes, mas não use este belo planeta como uma sala de espera de estação ferroviária. Não é uma sala de espera. É a nossa casa, por enquanto, e ainda vai ser a casa de alguém. Não seja tão miserável a ponto de dizer: "Irei embora — daqui a dez minutos o trem chegará, então quem se importa se eu deixar a sala de espera suja?"

Ninguém pertence a este planeta. Mas a partir do momento em que estamos aqui, e neste momento temos que estar aqui totalmente, intensamente, temos que fazer deste momento o mais bonito possível. Temos que viver nossa vida como uma dança, então, quando saímos, quem vier depois de nós vai achar que as pessoas que estiveram aqui não eram pessoas medíocres; "eles deixaram flores e perfumes, eles deixaram os ecos de suas canções e suas danças, eles deixaram as suas pegadas em puro ouro vinte e quatro quilates.

Não é ruim que sejamos hóspedes. É uma grande oportunidade: o planeta, a existência tem sido tão generosa, tão gentil, tão amável, tão receptiva que regozijou-se com o fato de você estar aqui.

Deixe a sua marca. Você pode ter ido, mas o seu riso pode permanecer.

Você pode ter ido, mas a sua dança pode permanecer. Você pode ter ido, mas a maneira como você viveu vai continuar criando suas vibrações próprias. No futuro as pessoas lembrarão, com gratidão, de que são herdeiros de um grande planeta e de uma grande raça de seres humanos.

Osho, em "The Golden Future"

Leia mais: http://www.palavrasdeosho.com/2009/10/nao-use-este-planeta-como-uma-sala-de.html#ixzz38Y3OedWb




sexta-feira, 25 de julho de 2014

Espiritualidade é fundamental no combate a dor de dente

Nossa! Nestes três últimos meses tenho sofrido um bocado com dores no dente, estou em tratamento dentário e já passei por um canal e eu não sei você, mas tenho pavor só de ouvir o barulhinho do motorzinho do dentista ahaha creio que seja trauma infantil... mas na bôa! Quem gosta de ir ao dentista?! Sei que é super necessário e que existe profissionais ótimos, inclusive a minha doutora é excelente, a começar pelo nome dela que também é Renata rsrs

Mas não é só isso, estive lendo hoje uma coluna na internet e abaixo replico todo o conteúdo desta reportagem porque pelo menos pra mim espiritualidade é fundamental na vida do ser humano, e se tratando de dores, é ainda mais eficiente. Por isso, compartilho a íntegra aqui embaixo.

SAÚDE E BEM-ESTAR    

A espiritualidade é umas das formas mais importantes para enfrentar problemas de saúde, inclusive os bucais, revelou um estudo do Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina da USP. Segundo a pesquisa, embora o efeito seja coadjuvante, sua prática é fundamental, pois reduz a intensidade de dor, aumenta a motivação para tratamentos e reduz sintomas depressivos.

"Orações e meditações são capazes de alterar a produção e liberação de neurotransmissores no cérebro (ex: serotonina, encefalinas), que promovem a sensação de bem-estar e diminuem a dor, melhoram a resposta imunológica do organismo e reduzem a produção de hormônios relacionados ao estresse (ex: cortisol), o que acaba refletindo na saúde de uma forma geral", diz Silvia Siqueira, professora associada da USP e orientadora do estudo.

No caso de pacientes com disfunção na articulação da mandíbula (ATM) e dor cervical, a presença da espiritualidade também mostrou resultados significativos. "Foi observado que os pacientes mais espiritualizados tinham menos dor à palpitação dos músculos, menos bruxismo, menos queixas de falta de energia e menor quantidade de doenças crônicas", disse a especialista.

Efeito preventivo
Segundo a orientadora, a espiritualidade tem um papel tão importante na vida do ser humano, que pode se apresentar até como prática preventiva. Como melhora a resposta imunológica, o corpo fica mais protegido contra infecções, por exemplo. E sendo o estresse um fator importante na incidência de diversas doenças, como as cardíacas, por exemplo, a redução do cortisol também é importante como prevenção.

Outros benefícios
O estudo mostrou ainda que a espiritualidade é capaz de reduzir a pressão arterial, a frequência cardíaca e a glicemia. Foi também observada melhora da atividade de memória do cérebro, aumento da autoestima, melhora do sono e ativação de diversas áreas cerebrais. "Ainda percebemos que pacientes terminais podem ter sua sobrevida estendida e sua qualidade de vida melhorada com a espiritualidade", disse Sílvia.

Extraído do portal Mundo Positivo da coluna Saúde e Bem Estar - aqui.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Maquiagem para a noite - aprenda passo a passo

Olhos marcados e rosto luminoso, a combinação perfeita para qualquer tipo de make.

Veja em detalhes como fazer uma maquiagem simples, mas ideal para você arrasar nas festas neste verão.
Make Pronto. Foto Christian Parente

Passo 1 (Preparação da Pele) - esfolie a pele e use um bom primer para ajudar a fixar a maquiagem. Nos olhos, o maquiador Wilson Eliodorio utilizou o Eye Primer Fixador de Sombras, aplicando três pequenos pontos do produto nas pálpebras, espalhando suavemente com leves batidas para uniformizar o produto por toda a região.
Passo 1 (Preparação da Pele). Foto Christian Parente.

Passo 2 (Corretivo) - cubra todas as imperfeições espalhando levemente o produto com o pincel, sempre escolhendo um ou dois tons abaixo da pele. O corretivo deve ser aplicado na região abaixo dos olhos, em linhas finas acima das sobrancelhas, em uma linha fina entre o lábio inferior e o queixo, além de cobrir também as manchas e marcas que houver no rosto. "Caso não haja um pincel de pele, para o corretivo e a base, o de sombra pode ser usado perfeitamente", ensina o profissional.
Passo 2 (Corretivo). Foto Christian Parente

Passo 3 (Iluminador) - Wilson utilizou o Iluminador Facial Tom 1 em áreas como a região abaixo dos olhos, acima das maçãs e em cima do nariz, além de pequenas regiões acima das sobrancelhas. A dica é espalhar bem o produto para aumentar a cobertura e garantir focos de luz.
Passo 3 (Iluminador). Foto Christian Parente

Passo 4 (Base) - o make up artist utilizou a Base de Cobertura Média, na cor Beige 302, para deixar a pele da modelo mais opaca e mais clara, conseguindo um efeito matificado. De acordo com o profissional, esse artifício ajuda a atenuar as marcas de expressão, deixando o look com aparência rejuvenescedora. A aplicação da base pode ser feita com o pincel de blush, espalhando o produto levemente por toda a extensão do rosto. Para finalizar a construção da pele perfeita, Wilson aplicou a Base em Pó Mineral, na cor Ivory 1, para uniformizar e finalizar o efeito mate conseguido com a base. O profissional ressalta a importância de se aplicar o pó com o pincel apropriado, no lugar de esponjas, pois "o pincel ajuda a espalhar o produto uniformemente, sem deixar que fique acumulado em algumas partes do rosto, o que causaria um aspecto muito artificial", comenta.
Passo 4 (Base) Foto Christian Parente

Passo 5 (Olhos) - a máscara alongadora para cílios deve ser aplicada nos cílios inferiores e superiores, em três camadas, dando volume e alongando os fios. Para conseguir o efeito bem marcado dos olhos, Wilson utilizou a Sombra Mineral Ivy Garden como sombra de fundo, aplicando o produto nas pálpebras e no côncavo. Para iluminar, utilizou a Sombra Mineral Crystalline na parte superior, interna e abaixo dos olhos, além das laterais externas, acima das maçãs. O Lápis Retrátil para Olhos Black foi utilizado para delinear todo o contorno, desde a raiz dos cílios superiores até a parte interna dos inferiores. O desenho deve ser alongado para fora das pálpebras apontando para cima, enquanto que na parte interna deve apontar para baixo. Esse desenho "levanta" o olhar, além de dar um efeito profissional à produção.

Passo 5 (Olhos). Foto Christian Parente

Passo 6 (Blush + Boca) - Wilson dá a dica do sorriso para aplicar o blush Cherry Blossom. Dê um grande sorriso e aplique o produto na parte mais saltada das maçãs do rosto, em movimentos circulares e sem carregar, somente para dar mais cor às bochechas. O batom utilizado foi o Frosted Rose. Se a opção for por acrescentar mais brilho, use um pouco de gloss da mesma cor do batom. Wilson aplicou suavemente o Brilho para os Lábios Coral Rose para dar luminosidade à boca, mas sem chamar a atenção, pois nesse look, o destaque deve ficar mesmo com os olhos.
Passo 6 (Blush + Boca). Foto Foto Christian Parente


Matéria extraída do portal Vila Mulher.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Dança lenta

E tão fácil perder de vista o que é importante!

Dança lenta

Alguma vez você já observou
Crianças num carrossel?
Ou ouviu a chuva batendo no chão?
Alguma vez já seguiu o voo errático
De uma borboleta?
Ou fixou o olhar no sol no crepúsculo?
É melhor você diminuir o passo.
Não dance tão depressa...
... O tempo é curto, a música vai
Acabar...



Você corre através de cada dia
Voando?
Quando você pergunta "como vai?"
Você escuta a resposta?
Quando o dia finda,
Você fica deitado na cama,
Com os próximos afazeres rolando
Por sua cabeça?


É melhor você diminuir o passo.
Não dance tão depressa...
... O tempo é curto, a música vai
Acabar...

Você disse alguma vez a uma criança:"Vamos deixar para fazer isto amanhã?"
E na sua pressa, não viu a 
Tristeza dela?
Perdeu contato, deixou uma boa
Amizade morrer porque você nunca
Tinha um tempo para ligar e dizer "Oi"?


É melhor você diminuir o passo.
Não dance tão depressa...
... O tempo e curto, a musica vai
Acabar...

 

Quando você corre tão depressa para chegar a algum lugar, 
Você perde metade da satisfação de chegar lá
Quando você se preocupa e se apressa em seu dia todo,
E como se fosse um presente que não foi aberto... Um
Presente jogado fora!

A vida é uma corrida...
... leve-a mais devagar...
Ouça a música...
... Antes que a canção acabe!


*recebi essa mensagem pelo Facebook pela minha querida amiga Magnólia Arae.


quinta-feira, 26 de junho de 2014

A primeira escova de dentes

Imperador da China “patenteia” a primeira escova de dentes

Descoberta fodástica!!!
A higiene bucal tem muito a agradecer a um imperador da China, responsável pela “patente” da escova de dentes, no dia 26 de junho de 1498. Muito distante dos aparelhos elétricos usados hoje em dia, a primeira escova de dentes era um conjunto de tufos de pelo de porco ligados a uma peça de osso ou de bambu. Provavelmente, a primeira escova de dente foi inventada na China, durante a Dinastia Tang, com o uso de cerdas de porco.

Em 1223, um professor zen japonês, Dogen Kigen, registrou ter visto monges chineses limpando seus dentes com escovas feitas de pelos de cavalo unidos a um osso de boi. Mais de dois séculos depois, em 1498, o imperador Hongzhi, da dinastia Ming patenteou a escova de dentes. Foi um importante avanço para a saúde bucal, já que as duras e espessas cerdas do porco, presas a um pedaço de osso ou bambu, ajudaram a fazer a limpeza da parte de trás da boca. Ou seja, graças a um punhado de cerdas, a um imperador criativo, os dentes bonitos deixaram de ser um artigo de luxo.

Fonte: The History Chanel Brasil pelo aplicativo Chat On.

terça-feira, 24 de junho de 2014

O tempo e as jabuticabas

Li este texto no Facebook do autor Rubem Alves e simplesmente me apaixonei, é estupendo!! Compartilho essa maravilha para ser lido e relido sempre que puder ;-)
 
 
O TEMPO E AS JABUTICABAS

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas.
As primeiras, ela ...  chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo.
Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.
Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, 
que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de 'confrontação',
onde 'tiramos fatos a limpo'.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: 'as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado do que é justo.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.'
O essencial faz a vida valer a pena.

Rubem Alves

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Sexta-Feira Santa, Sexta-Feira da Paixão

Hoje é sexta-feira da paixão, ou comumente conhecida, sexta-feira santa. E como tal, neste post compartilharei algumas curiosidades sobre essa data tão importante da nossa era.
Imagem

O conceito da Sexta-Feira Santa

Sexta-Feira Santa, ou ‘Sexta-Feira da Paixão’, é a Sexta-Feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos.
Segundo a tradição crImagemistã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo.
A Sexta-feira Santa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo a primeira Sexta-feira após a primeira lua cheia após o equinócio de outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 20 de março e 23 de abril.

A data da Sexta-Feira Santa

Num calendário em que varia cada ano para buscar a coincidência da Semana Santa com a primeira lua cheia posterior ao equinócio de outono, as datas mais próximas da Sexta-Feira Santa são as seguintes:
Ano
Data
2 de abril
22 de abril
6 de abril
29 de março
18 de abril
3 de abril
25 de março
14 de abril
30 de março
19 de abril
10 de abril


Igreja Católica

Na Igreja Católica, este dia pertence ao Tríduo pascal, o mais importante período do ano litúrgico. A Igreja celebra e contempla a paixão e morte de Cristo, pelo que é o único dia em que não se celebra, em absoluto, a Eucaristia.
Imagem
Senhor Morto, escultura barroca do século XVIII, Matriz de Pirenópolis
Por ser um dia em que se contempla de modo especial Cristo crucificado, as regras litúrgicas prescrevem que neste dia e no seguinte (Sábado Santo) se venere o crucifixo com o gesto da genuflexão, ou seja, de joelhos.

Cristãos celebram sexta-feira Santa em Jerusalém

Os cristãos árabes de Jerusalém e peregrinos de todo o mundo percorreram nesta sexta-feira a Via Crúcis, na qual se acredita que Jesus caminhou antes de ser crucificado. Milhares de fiéis, com cruzes de madeira, caminharam pela cidade antiga até a igreja do Santo Sepulcro, onde se acredita que Jesus Cristo foi crucificado e enterrado antes de ressuscitar três dias depois.
Imagem
Papa Francisco deita durante oração da Sexta-feira Santa, na Basílica de São Pedro no Vaticano – Stefano Rellandini/Reuters
Jerusalém também recebe nesta sexta-feira fiéis judeus, que celebram a semana de Pesach, a Páscoa judaica, na qual recordam o êxodo do povo hebreu bíblico depois de escapar do cativeiro no Egito. 

Curiosidades

Para muitas pessoas a sexta-feira santa é considerada um dia sagrado, tanto que muitas atividades diárias como tomar banho e limpar a casa não podem ser realizadas neste dia. Um costume popular que ainda é mantido pela aposentada Maria de Lurdes de Sousa, 83 anos, moradora da região Norte Teresina. Ao G1, ela contou que a tradição vai além porque também não pega em dinheiro.
“Minha avó tinha este costume de não limpar a casa, não tomar banho e fazer jejum. Ela passou estes gestos para minha mãe que ensinou seus filhos e eu mantenho até hoje. Eu lavo as mãos e também por trás do pescoço, mas não pego em dinheiro neste dia. O que tiver que comprar, adquiro até a quinta-feira. Também não fico com três moedas de pratas em minhas mãos, pois foi por três moedas de pratas que Judas trocou Jesus”, disse a idosa.
A aposentada lamentou o fato de não ter condições físicas para continuar fazendo o jejum. Segundo ela, o ato de deixar de comer deve ser feito por duas pessoas porque assim cada uma passa a ser a testemunha do sacrifício da outra.
Imagem
Idosas rezam todos os dias durante a Quaresma em Teresina (Foto: Gilcilene Araújo/G1)
“É um costume católico no sentido de reverenciar a memória de Cristo, de não esquecer o sacrifício vivo dele, que derramou seu sangue por todos nós na cruz para nos salvar dos nossos pecados, mas infelizmente por conta da idade e porque as pessoas não querem mais jejuar, eu tive que deixar de fazer o ato”, disse a idosa.
Segundo o padre Nilton Pereira, não há nenhuma recomendação por parte da Igreja Católica para o fato dos fieis deixarem de tomar banho, limpar a casa e não pegar em dinheiro. “Nesta época, a espiritualidade é muito forte e neste período as pessoas associam o dinheiro ao fato de Judas ter vendido Jesus. As pessoas têm este costume de não pegar em dinheiro, mas não é bíblico“, disse o pároco.
Sobre o jejum, o religioso afirmou que atualmente a Igreja Católica não usa as palavras obrigação e proibição. Ela apenas aconselha a abstinência de carne vermelha como gesto de conversão.
O jejum foi uma orientação da Igreja porque está entre os seus mandamentos. É uma tradição que surgiu na idade antiga e se consolidou na Idade Média, época em que pessoas humildes raramente provavam carne. Na época, o povo vivia em terras alheias e a carne vermelha era consumida só nas cortes e nas residências dos nobres”, explicou. 
Fonte: WikipédiaRevista VejaG1.

Então, pra não perder o costume, mais um texto para reflexão, quem já leu, recomendo reler porque é muito edificante. 
Onde Deus quer que eu esteja…
Na próxima vez em que parecer que “se levantou com o pé esquerdo”, seus filhos demorando para se vestir, não lembrar onde deixou as chaves do carro, pegar todos os semáforos fechados no caminho do trabalho, não fique triste… não se irrite … não se sinta frustrado … louve a Deus … e agradeça, porque Ele está cuidando de você.
Logo após o 11 de setembro eu conversava com alguém que é chefe de segurança de uma empresa que tinha convidado os sobreviventes das empresas que foram dizimadas pelo ataque ao Twin Towers para compartilharem os escritórios.
Com sua voz respeitosa ele me contou histórias destes sobreviventes e todas continham pequenos detalhes.
Como você deve saber, o chefe de uma empresa chegou tarde, simplesmente, porque aquele dia era o primeiro em que seu filho foi ao jardim da infância. Um outro estava vivo porque era seu dia de trazer rosquinhas. Uma mulher atrasou-se porque o despertador não funcionou. Outra porque ficou presa num congestionamento causado por um acidente. Um outro havia perdido o ônibus. Uma mulher teve que trocar de roupa porque derramou café em eu vestido. Um outro teve dificuldade em fazer pegar o motor do carro. Alguém teve que atender a uma ligação. O filho de outro demorou-se para sair da cama. Alguém não encontrava um táxi. Muitas outras histórias … pequenos detalhes … contratempos … talvez, algum dia, sejam escritas num livro. Aquele homem com quem eu conversava, estava vivo porque tinha calçado sapatos novos que lhe causaram uma bolha no pé e teve que parar numa farmácia para comprar atadura.
Hoje, quando pego um congestionamento de trânsito, perco um elevador, atendo uma ligação no momento de uma saída … pequenas coisas que me aborreciam, penso comigo… estou exatamente onde Deus quer que eu esteja neste momento. Que Deus continue a abençoar você com todos estes pequenos aborrecimentos e que o faça lembrar de seus propósitos.
Que Deus te abençoe!
  “Deus não escolhe os capacitados. Ele capacita os escolhidos.”

Um beijo e muita paz, amor e sucesso!!!
Imagem

Fecha a BOCA!

Vai comprar casa? Fecha a boca.  🙊 Vai comprar carro? Fecha a boca.  🙊 Vai se casar? Fecha a boca.  🙊 Vai viajar? Fecha a bo...