quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Apenas mais um dia



Deixar pra depois
É como um ritual de repetições
De fatos inacabados
Lembrar de ir e não querer a festa
Quem sabe o humor seja bipolar?
Nada pessoal é uma dúvida constante
Onde as entrelinhas sobrepõe a certeza
É como querer correr atrás,  mas ficar na frente
São tantos paradoxos que nem me atrevo a pensar sobre...
Delírios de um dia de fúria
Mas adoro esse estica e puxa, porque só assim a gente cresce
Encontros e despedidas, apenas mais um dia





terça-feira, 15 de outubro de 2013

Sou assim


"Eu sou assim. 

Tenho um milhão de defeitos. 

Sou volúvel. 

Sou viciada em gente. 

Adoro ficar sozinha. 

Mas eu vivo para sentir. 

Por isso, eu te peço. Me provoque. Me beije a boca. 

Me desafie. Me tire do sério. 

Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso! 

Mas, pelo amor de Deus, me faça sentir! 

Um beliscãozinho que for, me dê. 

Eu quero rir até a barriga doer. Chorar, 

Este é o meu alimento: palavras para uma alma com fome. 

Você agüentaria viver na montanha-russa que é meu coração? 

Desculpa, nada é pouco quando o mundo é meu."



By Clarice Lispector

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Gerenciando a Vida...

Uma psicóloga falando sobre gerenciamento do estresse em uma palestra levantou um copo d'água. Todos pensaram que ela perguntaria "Meio cheio ou meio vazio?". Mas com um sorriso no rosto ela perguntou "Quanto pesa este copo de água?"


As respostas variaram entre 100 e 350 gramas.



Ela respondeu:
"O peso absoluto não importa. Depende de quanto tempo você o segura. Se eu segurar por um minuto, não tem problema.
Se eu o segurar durante uma hora, ficarei com dor no braço. Se eu segurar por um dia meu braço ficará amortecido e paralisado. Em todos os casos o peso do copo não mudou, mas quanto mais tempo eu o segurava, mais pesado ele ficava
".



Ela continuou:
"O estresse e as preocupações da vida são como aquele copo d'água. Eu penso sobre eles por um tempo e nada acontece. Eu penso sobre eles um pouco mais de tempo e eles começam a machucar. E se eu penso sobre eles durante o dia todo me sinto paralisada, incapaz de fazer qualquer coisa".



Então lembre-se de "largar o copo".




sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Hoje eu decidi ser FELIZ

Amanhã posso estar triste, posso me decepcionar ou até mesmo me desiludir, mas hoje eu quero ser feliz... 

De forma autêntica e livre, sem hipocrisia, sem obrigação.

Quero agradecer a Deus por mais este dia, pelas provas enfrentadas, pelo livramento concedido, pelo amor renovado, pela bênção alcançada, por mais uma oportunidade que me é dada.


Quero sorrir pelo que tenho e, mesmo que só por um dia, esquecer do que ainda não conquistei.


Vou me permitir sentir uma felicidade espontânea, despreocupada, sem anseios. 


Porque hoje é dia de não me importar com o que aconteceu ontem ou o que será do amanhã... 


Hoje é dia de viver o presente. E que ele seja um presente que eu saiba receber, agradecer e usar com sabedoria... (e alegria!)

Por: Dietrich Grandberg
https://www.facebook.com/dietrich.grandberg


terça-feira, 3 de setembro de 2013

Vejam o Natimus Beauty

Oi galera!! 

Quando quiser comprar algum produto AVON, NATURA pesquise nestes meus endereços, tenho diversos produtos em pronta-entrega:


- Siga esta página no Facebook  https://www.facebook.com/renatimus 
(quem puder entra lá, faz uma VISITINHA e CURTA  e COMENTE e se gostar, COMPRE )


Pois publico sempre novidades, produtos em venda com preços promocionados e informações de beleza, maquiagem, perfumação e etc.


Tô te esperando hein!
Uma beijoca
 

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Dar não é fazer amor

Dar é dar.
Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido.
Mas dar é bom pra cacete.
Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca...
Te chama de nomes que eu não escreveria...
Não te vira com delicadeza...
Não sente vergonha de ritmos animais.
Dar é bom.
Melhor do que dar, só dar por dar.
Dar sem querer casar....
Sem querer apresentar pra mãe...
Sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo.
Dar porque o cara te esquenta a coluna vertebral...
Te amolece o gingado...
Te molha o instinto.
Dar porque a vida é estressante e dar relaxa.
Dar porque se você não der para ele hoje, vai dar amanhã, ou depois de amanhã.
Tem pessoas que você vai acabar dando, não tem jeito.
Dar sem esperar ouvir promessas, sem esperar ouvir carinhos, sem esperar ouvir futuro.
Dar é bom, na hora.
Durante um mês.
Para os mais desavisados, talvez anos.
Mas dar é dar demais e ficar vazio.
Dar é não ganhar.
É não ganhar um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro.
É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te abduzir.
É não ter alguém pra querer casar, para apresentar pra mãe, pra dar o primeiro abraço de Ano Novo e para falar: "Que que cê acha amor?".
É não ter companhia garantida para viajar.
É não ter para quem ligar quando recebe uma boa notícia.
Dar é não querer dormir encaixadinho...
É não ter alguém para ouvir seus dengos...
Mas dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito.
Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor.
Esse sim é o maior tesão.
Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você flutuar...

Experimente ser amado... "

(Luiz Fernando Veríssimo)

domingo, 4 de agosto de 2013

Destino Livro De Ally Condie

Livro DESTINO de Ally Condie 

Sinopse: Em "Destino", primeiro livro de uma trilogia, a protagonista Cassia tem absoluta confiança nas escolhas que a Sociedade lhe reserva. Ter o futuro definido pelo sistema é um preço aparentemente pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável e pela escolha do companheiro perfeito para formar uma família. Como a maioria das meninas, aos 17 anos, ela já está pronta para conhecer seu Par. Após o anúncio oficial, a menina sente-se mais segura do que nunca. Romântica, sonhava há anos com o momento do Banquete do Par, a cerimônia em que a Sociedade aponta aos jovens com quem irão casar. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.

Na cerimônia, Cassia recebe um microcartão onde estão armazenadas todas as informações que precisa saber sobre seu futuro marido. Mas ao inseri-lo no terminal de sua casa, tem uma grande surpresa: a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo. É Ky Markham, um antigo vizinho, quem ela vê. Neste instante, o mundo de certezas absolutas que conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão.

Curiosidades: 
Na distopia criada pela autora, o futuro parece muito tranquilo. Os indivíduos têm acesso à educação, emprego e todo o bem-estar que um governo pode proporcionar - as ruas são extremamente limpas e organizadas e os meios de transporte são moderníssimos. Mas é esse mesmo governo, a quem todos chamam agora de Sociedade, é que decide onde se deve morar, o que comer, onde trabalhar, como se divertir, com quem se casar e quando se deve morrer.
"Quando penso sobre de onde veio a idéia para este livro, tenho que dar todos os méritos ao meu marido", revela a autora. "Nós estávamos tendo uma conversa sobre casamento, e ele perguntou: e se o governo pudesse decidir com quem as pessoas deveriam casar, e se este sistema fosse realmente excelente? E então nós começamos a falar sobre a idéia das pessoas serem divididas por pares."
A partir deste momento, a autora cria um clima de angústia e expectativa em função da culpa que a adolescente sente por estar se desviando do que a Sociedade espera. Ao contrário de outras obras de ficção científica, o livro não é centrado em cenas de ação. "O universo de Destino foi inspirado em uma série de pequenas experiências ao longo de minha vida. Coisas aparentemente simples, mas que me marcaram de forma profunda, como aquela conversa com meu marido sobre o futuro e o meu baile de formatura. E outras coisas ainda mais genéricas, como a sensação de se apaixonar ou ter o primeiro filho. Acho que o meu livro é diferente das obras do mesmo gênero exatamente por estar centrado em questões mais introspectivas."

Compre pelo Mercado Livre: Livro DESTINO


sábado, 3 de agosto de 2013

Renatimus Beauty - Compartilhando belezas

Olá!

Fiz uma página especial -> https://www.facebook.com/renatimus para eu compartilhar melhor os meus anúncios e promover minhas vendas através da minha lojinha virtual http://renatimus.mercadoshops.com.br/ quem puder entra lá, faz uma VISITINHA e CURTA e COMENTE e se gostar, COMPRE :)

Sou consultora de beleza e criei a página no Facebook onde poderei compartilhar todos os produtos das marcas NATURA e AVON, assim como dicas de maquiagem, perfumação e hidratação para pele, cabelo e corpo.
Se puder, compartilhe com vossos amigos muito obrigada!!
Tô te esperando hein!! Uma beijoca



quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Seja Bem-Vindo Agosto!


"Seja Bem-Vindo Agosto!


Que não nos faltem bons sentimentos. 
Que nos falte egoísmo. 
Que nos sobre paciência. 
Que sejamos capazes de enxergar algo de bom em cada momento ruim que nos acontecer. 
Que não nos falte esperança.
Que novos amigos cheguem. 
Que antigos sejam reencontrados. 
Que cada caminho escolhido nos reserve boas surpresas. 
Que a cada sorriso que uma criança der
nos faça ter um bom dia e enxergar uma nova esperança. 
Que cada um de nós saiba ouvir cada conselho dado por uma pessoa mais velha. 
Que não nos falte vontade de sorrir. 
Que sejamos leves. 
Que sejamos livres de preconceitos. 
Que nenhum de nós se esqueça da força que possui. 
Que não nos falte fé e amor."




sexta-feira, 8 de março de 2013

Mensageiros da Luz

Desceram ao nosso planeta, vários médiuns iluminados. Um deles, foi nosso querido irmão e governador de nossa morada planetária, Jesus.Jesus não foi o único enviado de Deus para ensinar as verdades divinas.Também vieram Moisés, Maomé, Buda, Hermes, Krishna, entre outros.Cada emissário divino, se prepara para a aula que vai dar, de acordo com seus alunos. Como em nosso planeta existem muitas culturas, fica difícil uma só aula ensinar a todos. Todos os emissários, todos, todos vieram ensinar a mesma coisa, só que de modos diferentes, adaptando aos alunos.Jesus deu a aula de modo que, melhor compreendessem a lição.Buda deu sua aula, assim como Jesus, de modo em que melhor entendessem. E assim sucessivamente.


By Espiritismo Uma Nova Era de Luz*** https://www.facebook.com/EspiritismoUmaNovaEraluz?group_id=0 
By Mensageiros da Luz https://www.facebook.com/PaginaMensageirosDaLuz

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Ideias

"Grandes mentes discutem idéias, 
Mentes medianas discutem eventos, 
Mentes pequenas discutem pessoas.”
(Eleanor Roosevelt)

Bom dia meus amigos, que vocês tenham com quem discutir suas ideias sempre...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

10 Coisas que Levei Anos Para Aprender...

1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.

5. Não confunda nunca sua carreira com sua vida.

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria “reuniões”.

8. Há uma linha muito tênue entre “hobby” e “doença mental”.

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

10. Nunca tenha medo de tentar algo novo. Lembre-se de que um amador solitário construiu a Arca. Um grande grupo de profissionais construiu o Titanic.

Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão… que o AMOR existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena!"

Luís Fernando Veríssimo

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

O corpo fala

Este alerta está colocado na porta de um espaço terapêutico:

A enfermidade é um conflito entre a personalidade e a alma.
O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a “criança interna” tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
Os joelhos doem quando o orgulho não se dobra.
O câncer mata quando não se perdoa e/ou cansa de viver.
E as dores caladas? Como falam em nosso corpo?
A enfermidade não é má, ela avisa quando erramos a direção.
O caminho para a felicidade não é reto, existem curvas chamadas Equívocos, existem semáforos chamados Amigos, luzes de precaução chamadas Família, e ajudará muito ter no caminho uma peça de reposição chamada Decisão, um potente motor chamado Amor, um bom seguro chamado FÉ, abundante combustível chamado Paciência.
Mas principalmente um maravilhoso Condutor chamado DEUS, ou como O queiram chamar.

De: Luiz Mello 


Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=369975223046076&set=a.207997002577233.57604.207668142610119&type=1&theater

Vivendo o Hoje


Uma das coisas que aprendemos com a maturidade é que não vale a pena planejar a longo prazo. Aliás conforme os percalços da vida vão nos derrubando vamos encurtando o prazo de planejamento até que resulte em parcas 24 horas. E olhe lá.
Paremos para pensar: quantas vezes deixamos de fazer algo que nos daria prazer ou a nossa família em prol de um suposto projeto a ser realizado dali a alguns anos? E aí, algo absolutamente inusitado interrompe nosso sonho. Derruba sem dó nem piedade nosso precioso castelo.

Ah, mas então onde ficam os sonhos? No lugar deles. Com a dimensão deles. Sem o poder de impedir-nos de viver o hoje. Vou explicar: muitas vezes apegados ao futuro, esquecemos de viver o dia-a-dia. 
Inconscientemente ou propositalmente, viramos mártires. Sofremos e abnegamos os simples prazeres do cotidiano, justificando a atitude com utopias ou mesmo projetos reais,que se concretizarão dali a algum tempo. Quanto tempo? Eis a questão! A cada dia que se abdica do prazer simples de relaxar, estar com a família ou com amigos, estamos protelando, adiando a hora de viver.

Aí entram as velhas pregações dos que serão felizes quando... Quando o que? Formar-se na faculdade? Conseguir o emprego perfeito? Encontrar seu par ideal? Tiver filhos?Aposentar-se?

E quaqndo algum destes sonhos não se concretizar? E se houver uma mudança inesperada? Quem vai suportar o amargo fel que invadirá sua boca? Quem vai te indenizar pelas risadas que deixaste de dar preocupado com o amanhã?

O verdadeiro segredo é vivermos um dia de cada vez, e com os prazeres de hoje alicerçar energia e disposição para o novo dia.E em nosso epitáfio não precisarão escrever "devia ter feito isso, devia ter feito aquilo..." Fez tudo o que quis e que foi possível fazer.
 E principalmente: escolheu ser feliz.

(matéria de Doris Azevedo Publicada na Revista Gramado - dez/2009)

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Curiosidades dos anos 1600 a 1700

INTERESSANTE...

Ao se visitar o Palácio de Versailles, em Paris, observa-se que o suntuoso palácio não tem banheiros.

Na Idade Média, não existiam escovas de dente, perfumes, desodorantes, muito menos papel higiênico. As excrescências humanas eram despejadas pelas janelas do palácio.


Em dia de festa, a cozinha do palácio conseguia preparar banquete para 1.500 pessoas, sem a mínima higiene.

Vemos nos filmes de hoje as pessoas sendo abanadas. A explicação não está no calor, mas no mau cheiro que exalavam por debaixo das saias (que eram propositalmente feitas para conter o odor das partes íntimas, já que não havia higiene). Também não havia o costume de se tomar banho devido ao frio e à quase inexistência de água encanada. O mau cheiro era dissipado pelo abanador.
Só os nobres tinham lacaios para abaná-los, para dissipar o mau cheiro que o corpo e boca exalavam, além de também espantar os insetos.

Quem já esteve em Versalies admirou muito os jardins enormes e belos que, na época, não eram só contemplados, mas "usados" como vaso sanitário nas famosas baladas promovidas pela monarquia, porque não existia banheiro.

Na Idade Média, a maioria dos casamentos ocorria no mês de junho (para eles, o início do verão).


A razão é simples: o primeiro banho do ano era tomado em maio; assim, em junho, o cheiro das pessoas ainda era tolerável. Entretanto, como alguns odores já começavam a incomodar, as noivas carregavam buquês de flores, junto ao corpo, para disfarçar o mau cheiro. Daí termos "maio" como o "mês das noivas" e a explicação da origem do buquê de noiva.

Os banhos eram tomados numa única tina, enorme, cheia de água quente. O chefe da família tinha o privilégio do primeiro banho na água limpa. Depois, sem trocar a água, vinham os outros homens da casa, por ordem de idade, as mulheres, também por idade e, por fim, as crianças. Os bebês eram os últimos a tomar banho. 


Quando chegava a vez deles, a água da tina já estava tão suja que era possível "perder" um bebê lá dentro. É por isso que existe a expressão em inglês "don't throw the baby out with the bath water", ou seja, literalmente "não jogue o bebê fora junto com a água do banho", que hoje usamos para os mais apressadinhos.

Os telhados das casas não tinham forro e as vigas de madeira que os sustentavam era o melhor lugar para os animais - cães, gatos, ratos e besouros se aquecerem. Quando chovia, as goteiras forçavam os animais a pularem para o chão. Assim, a nossa expressão "está chovendo canivete" tem o seu equivalente em inglês em "it's raining cats and dogs" (está chovendo gatos e cachorros).

Aqueles que tinham dinheiro possuíam pratos de estanho. Certos tipos de alimento oxidavam o material, fazendo com que muita gente morresse envenenada. Lembremo-nos de que os hábitos higiênicos, da época, eram péssimos. Os tomates, sendo ácidos, foram considerados, durante muito tempo, venenosos.

Os copos de estanho eram usados para beber cerveja ou uísque. Essa combinação, às vezes, deixava o indivíduo "no chão" (numa espécie de narcolepsia induzida pela mistura da bebida alcoólica com óxido de estanho). Alguém que passasse pela rua poderia pensar que ele estivesse morto, portanto recolhia o corpo e preparava o enterro. O corpo era então colocado sobre a mesa da cozinha por alguns dias e a família ficava em volta, em vigília, comendo, bebendo e esperando para ver se o morto acordava ou não. Daí surgiu o velório, que é a vigília junto ao caixão.

A Inglaterra é um país pequeno, onde nem sempre havia espaço para se enterrarem todos os mortos. Então os caixões eram abertos, os ossos retirados, postos em ossários, e o túmulo utilizado para outro cadáver. Às vezes, ao abrirem os caixões, percebia-se que havia arranhões nas tampas, do lado de dentro, o que indicava que aquele morto, na verdade, tinha sido enterrado vivo. Assim, surgiu a ideia de, ao se fechar o caixão, amarrar uma tira no pulso do defunto, passá-la por um buraco feito no caixão e amarrá-la a um sino. Após o enterro, alguém ficava de plantão ao lado do túmulo, durante uns dias. Se o indivíduo acordasse, o movimento de seu braço faria o sino tocar. E ele seria "saved by the bell", ou "salvo pelo gongo", expressão usada por nós até os dias de hoje.

VIVENDO E APRENDENDO...

(texto recebido por e-mail, desconheço autor)


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Não perturbe. Tranquilize.
Não grite. Converse.
Não critique. Auxilie.
Não acuse. Ampare.
Não se irrite. Sorria.

Não fira. Balsamize.
Não se queixe. Compreenda.
Não condene. Abençoe.
Não exija. Sirva.
Não destrua. Edifique.

Recorde: a Humanidade é uma coleção de grupos e a paz do grupo de corações a que pertencemos começa de nós.

André Luiz


Foto: Alesund, Noruega


Extraído da Comunidade Espiritualidade Cristã - https://www.facebook.com/ComunidadeEspiritualidadeCrista?ref=stream

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Grande verdade - Provérbio Árabe


''Não diga tudo o que sabe, 
porque quem diz o que sabe muitas vezes diz o que não convém;

não faças tudo o que pode, 
porque quem faz tudo o que pode, muitas vezes faz o que não deve; 

não acredite em tudo o que ouve, 
porque quem acredita em tudo o que ouve, muitas vezes julga o que não vê; 

não gaste tudo o que tem, 
porque quem gasta tudo o que tem, muitas vezes gasta o que não pode.''

Provérbio Árabe.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Seja alegre e otimista: Deus está dentro de você.

MINUTOS DE SABEDORIA

Seja alegre e otimista: Deus está dentro de você.
Não faça como os tolos, que pensam que Deus está muito longe, sentado num trono de ouro.
Nada disso.
Não o procure nas nuvens ou nas estrelas, tão alto que não o possa atingir.
Ele está dentro de você, e lhe fala silenciosamente, pela voz de sua consciência.
Procure descobri-lo, vivendo com pureza de coração e amando a todos como a si mesmo.

Aproveite: Minutos de Sabedoria
http://a.frenys.com/q/?ref=sem&oref=lnch&quoteId=4928739

Você aparenta ser o que realmente é?

Se você perguntasse para algumas pessoas (que não lhe conheçam muito bem) como elas definiriam o seu jeito de ser, baseadas na sua aparência, será que  descrição delas seria coerente com o que você realmente é?!

Ou seja, no seu trabalho, na rua, nos lugares onde você costuma ir para se divertir e conhecer pessoas (e até possíveis futuros parceiros), as pessoas conseguem ter uma ideia verdadeira de como você é: seu jeito, temperamento, personalidade, etc?

Creio que tal reflexão seja da maior importância, pois quanto mais diferente for a impressão que você passa comparada com o que você tem dentro de (seus pensamentos, desejos, crenças e valores), mais difícil se tornarão as suas conquistas.

Obviamente, não estou falando das pessoas cujos objetivos estão baseados em mentiras, trapaças ou sabotagens.Estou falando das pessoas sinceras, transparentes e que buscam seus verdadeiros caminhos. Sendo assim, uma vez que o que você aparenta ser é diferente do que você realmente é, surge um conflito interno e algumas dúvidas cruéis.

Provavelmente, uma das questões mais comuns é a seguinte: "Por que será que as pessoas me tratam como seu eu fosse capaz de arcar com tantas responsabilidades? Eu também tenho sensibilidade e preciso de ajuda, de apoio, de colo, de compreensão..." E a resposta seria: Porque você, certamente, passa a impressão de ser alguém tão forte que nunca precisa de ajuda!

Outra questão: "Por que será que os homens me tratam como se eu não quisesse nada sério, como se eu fosse tão independente que não precise de carinho, companheirismo, romantismo ou relacionamentos estáveis? Eu quero encontrar alguém que me trate como uma princesa..." E a resposta seria: Porque você, provavelmente, passa a impressão de que estar ou não com alguém não faz diferença e que você é auto-suficiente e está muito bem assim!

Resumindo: se o que aparentamos ser não condiz com o que somos, é porque criamos máscaras. E máscaras nada mais são do que defesas. Nos defendemos da possibilidade de sofrermos, de nos magoarmos, de nos entregarmos e não sermos correspondidos.

MORAL DA HISTÓRIA*
Criamos máscaras toda vez que, consciente ou inconscientemente, sentimo-nos ameaçados por alguém ou algum sentimento com o qual não sabemos bem como lidar. E, nem sempre, conseguimos perceber, facilmente, que as usamos... A minha sugestão é que você comece a demonstrar a sua essência  Ou seja, que tente ajustar a sua aparência com o que traz na alma, na mente e no coração, para que possa atrair aquilo que deseja de forma muito mais fácil.

DICA!*
Lembre-se que, quanto mais diferenças existirem entre o seu mundo interno e a impressão que você passa para as pessoas, menores serão as chances de que elas tratem você como você realmente gostaria de ser tratada. Sensibilidade e transparência não são sinais de fraqueza. Muito pelo contrário: são sinais de inteligência emocional e possibilitam ótimas conquistas!

*Por Rosana Braga - Conferencista, escritora e especialista em relacionamentos interpessoais - www.rosanabraga.com.br

Texto extraído do periódico "Coleção Motivação - Histórias para viver feliz" - ed. nº 28 da Editora Minuano - www.edminuano.com.br

"O homem está sempre disposto a negar tudo o que não compreende." Blaise Pascal


sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

AVISO AOS CERVEJEIROS...‏

Informações obtidas de um dos Mestres-cervejeiros da EXTINTA Antárctica.

É para acabar com certos folclores, do tipo, "o meu sem colarinho", etc...
Além disso, leia com atenção os itens 6 e 11.


01 - Uma latinha de cerveja tem exatamente a metade das calorias de um copo de suco de laranja (sem açúcar!)... Já aquela calabresa com cebola frita que sempre acompanha...


02 - Cerveja sai pronta da cervejaria: não pede, portanto,envelhecimento. Quanto mais jovem for consumida, melhor será seu sabor. Dura em média 90 dias.


03 - Deve ser guardada em pé, em lugar fresco e protegida do sol, para evitar oxidação prematura.


04 - Deve resfriar na geladeira sem pressa. Não coloque no freezer, pois a violência no congelamento prejudica a bebida", afirma José Carlos Sampaio, um dos maiores experts de cerveja no Brasil.

05 - Depois de gelada, deve ser consumida e jamais voltar à geladeira.


06 - A temperatura ideal para saborear as do tipo pilsen é entre 4 e 6 graus. Tomá-las "estupidamente geladas", como se diz, prejudica tanto a formação de espuma na cerveja, quanto "adormece" as papilas gustativas, comprometendo o sabor.


07 - Copos e canecas pequenos e de cristal são os ideais, pois mantêm melhor a temperatura e a espuma. Evite canecas de alumínio, que, além de feias, tiram o prazer de apreciar o visual do líquido dourado.


08 - Resíduos de gordura no copo são fatais para a bebida: acabam com o colarinho e liberam o gás carbônico, deixando o líquido meio choco. Idem para resíduos de detergente.


09 - "Tomar cerveja sem colarinho é uma heresia", ensina outro expert, Norberto D'Oliveira Neto. "Dois dedos de espuma são ideais para reter o aroma e evitar a liberação do gás carbônico."


10 - A espuma cremosa revela a persistência e bom estado da cerveja. Para aproveitá-la melhor, sirva derramando uma dose. Depois, espere baixar o colarinho. Em seguida, incline o copo até 45 graus, despejando o líquido devagar enquanto o colarinho sobe.


11 - Com 90% de água, a bebida é hidratante. E com apenas 3 a 5 graus de álcool, como as do tipo pilsen, a cerveja estimula o metabolismo, pelo menos quando ingerida moderadamente. Além disso, é rica em vitaminas, carboidratos, proteínas e aminoácidos. Apesar disso, não engorda; é folclore associar o consumo de 80 calorias de um copo de 200 ml com a formação de barriga. Os acompanhamentos gordurosos é que engordam.



LEMBRE-SE: CERVEJA NÃO ENGORDA...É VOCÊ QUE ENGORDA SE BEBER COMENDO ALÉM DA CONTA...


Vamos apreciar moderadamente ...não esqueça que sua vida e a dos outros vale muito !!!

Fecha a BOCA!

Vai comprar casa? Fecha a boca.  🙊 Vai comprar carro? Fecha a boca.  🙊 Vai se casar? Fecha a boca.  🙊 Vai viajar? Fecha a bo...