terça-feira, 31 de maio de 2011

FELICIDADE REALISTA

FELICIDADE REALISTA
Martha Medeiros

A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável,
mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema,
queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor? Ah, o amor.. não basta termos alguém com quem podemos conversar,
dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno.
Queremos AMOR, todinho maiúsculo.

Queremos estar visceralmente apaixonados,
queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados,
queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo,
queremos sexo selvagem e diário,
queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão.

Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.

Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade.
Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum.
Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção.
Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo.
Não perder tempo juntando, juntando, juntando.
Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado.
E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda,
buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.
Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Olhe para o relógio: hora de acordar.
É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente.
 A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio.
Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade.

Se a meta está alta demais, reduza-a.
Se você não está de acordo com as regras, demita-se.
Invente seu próprio jogo.

Faça o que for necessário para ser feliz.
Mas não se esqueça de que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la
e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.
Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração.
Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

A ÂNSIA DE SER O QUE NÃO É

Toda pessoa aspira ser o que ainda não é, ou ter o que ainda não tem. 
Nas sociedades materiais, possuir bens e sair do sufoco terrível de ter que viver pensando na casa, na roupa, e na velhice, é uma das aspirações do homem médio. 

Na sociedade de consumo, o índice de subida e de progresso pessoal é medido, pela capacidade de consumir. "É" mais, quem pode consumir mais. 
A variedade e diversificação da capacidade de consumir determina formas objetivas e subjetivas de valorização da pessoa. 

Assim sendo, o mundo dos que consomem com fartura passa a ser um mundo invejado, aspirado, desejado, ansiado. Ele representa o nível de aspiração dos que estão abaixo na escala social, sobrevem um impulso saudável de "subir". 
Mas também aumentam a cobiça e a inveja. 

Cada pessoa sabe ter uma possibilidade de ascensão. A maioria conhece os limites dessa possibilidade. Muitos, porém, os desconhecem e passam a vida tentando atingi-lo. Alguns (raros) o conseguem e passam a coonestar a possibilidade de todos fazerem o mesmo, utopia que se ocorresse mudaria a sociedade, alterando as suas divisões e subdivisões sociais. 

O hindu Baghwan Shree Rajneesh dizia que a grande fonte de aflições humanas é o tornar-se. O homem abandona o próprio ser e as disposições básicas de seu temperamento e vontade para tornar-se algo, ser alguém. Por isso sofre. 

O tornar-se transforma (transtorna?) o indivíduo num eterno insatisfeito, num eterno buscador do que ainda não tem e nunca terá pois sempre quererá mais. 
O tornar-se é a fonte de todas as aflições do homem e das sociedades porque aos poucos passa a ser a razão da vida. Esta, deixa de ser a capacidade de viver o momento e o novo o que nele (momento) existe (e insiste), para ser uma eterna preparação para algo sempre além. 

O tornar-se (substituindo a grandeza maior do Ser) constitui-se na causa principal da angústia contemporânea porque coloca objetivos sempre fora, sempre além, sempre adiante, impedindo o homem de viver o que se lhe é dado com a plenitude só possível a quem compreende que a eternidade é o instante que passa. 

É difícil para a cabeça ocidental conceber essa atitude budista de repúdio ao tornar-se. Toda a dinâmica de qualquer dos sistemas do Ocidente, religiosos ou políticos, tem por base a necessidade de superação do homem; o permanente esforço para atingir patamares novos e mais altos. Nesse sentido, a ânsia por tornar-se seria a própria mola propulsora do progresso. Assim pensa o Ocidente. 

A tese da sociedade de consumo, é, pois, esta: excitando o desejo de consumir, será obtido um consumo maior e assim crescerá a produção. 
Crescendo esta, haverá mais emprego, melhores salários e as pessoas realizarão esforços extraordinários em trabalho e estudo para obter uma valorização maior. 

Esse esforço coletivo, impulsionado pelos desejos individuais, determinará o progresso e a gradual democratização da sociedade pelo equilíbrio natural das oportunidades, segundo os méritos e o valor (sempre diferentes) de cada pessoa. 
É verdade: mas a um alto preço existencial. 
(Artur da Távola)

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A Situação da Nossa Música




A SITUAÇÃO DA NOSSA MÚSICA

Cazuza morreu de AIDS;
Raul Seixas de alcolismo;
Chico Science em acidente de carro;
Marcelo Fromer atropelado por motoqueiro;
Cássia Eller overdose;

Marcelo yuka foi baleado num assalto e ficou sem movimentos nas pernas e braço esquerdo;
Herbert Vianna acidente de ultraleve, perdeu a mulher e sofreu danos irreparáveis no cérebro;
Quem vai ser o próximo ?

Ao longo dos anos, o abuso das drogas e do álcool nos tirou:
Elvis;
Jim Morrison;
Janis Joplin;
Jimi Hendrix;
Brian Jones;
John Boham;
Kurt Cobain;
Bradley Nowell...

Outras fatalidades levaram:
Cliff Burton
Stevie Ray Vaughan
John Lennon
Bob Marley
Rhandy Rhoad
Joe e Johnny Ramone
Frank Sinatra
Fred Mercury
George Harrison
MICHAEL  JACKSON

AGORA PARE E PENSE:

QUANTOS PAGODEIROS,
FUNKEIROS E AXEZEIROS MORRERAM ?


O Latino cheira o que o nariz agüenta e não morre, aquela praga;

O povo do créu repete a mesma frase a música inteira e ainda ganham
rios de dinheiro com uma bosta dessa;

Kelly Key, pensa que é a barbie e se acha o último biscoito do pacote...

Alexandre Pires enche a cara de cachaça, sai a toda no carro, mata um
coitado no meio da rua, não morre e continua na ativa

A mulher melancia, obesa feito uma porca, com um bucho de 5 meses de
banha, se acha a mais gostosona do pedaço

Netinho do Negritude, tem voz de viado, rebola como viado, parece
viado, tem filho que nem coelho e esmurra a ex-mulher;

E o tal do Rodriguinho, o que ele quer com aquela viseira na cabeça?

E o Cumpadi Wóshito? Tem cara de pinguço, péssimo gosto para roupas e
ainda arruma mulher que queira aquilo.

E o pagodeiro Belo, metido com traficante e encomendando míssil antiaéreo...

ONDE O MUNDO VAI PARAR ?

Não quebre essa corrente ! Se você passar essa mensagem para:
1 pessoa: Morre o Latino
2 pessoas: Morrem Latino e o Netinho
3 pessoas: Morrem o Bonde do Tigrão, Cumpadi Wóshito e Mulher melancia ...

10 pessoas: Morrem o É O Tchan, Frank Aguiar, qualquer nome 'dos
teclados' e Kelly Key ...

25 pessoas: Haverá um show de pagode / funk / axé no Iraque, em
homenagem ao Bin Laden, e ele pra variar ,decide jogar o avião dos
'artistas' em cima da casa do Cumpadi Wóshito
.

CASO VOCÊ NÃO REPASSE ESSA MENSAGEM, TODOS OS RÁDIOS À SUA VOLTA TOCARÃO ETERNAMENTE 'EGÜINHA POCOTÓ', 'BABA BABY', ''FESTA NO APE'', 'MAIONESE' E ''ATOLADINHA'.
ISSO é ASSUNTO SéRIO !
NãO QUEBRE ESTA CORRENTE E SE VC REPASSAR PARA 26 MORRE O CRÉU JUNTO .
._,_.___


terça-feira, 24 de maio de 2011

Existe uma força chamada DEUS


Que nos leva a viver, que nos faz recomeçar 
Que nos faz sorrir,que nos faz suportar as dores 
Que nos faz suportar a saudade 
Que nos faz buscar a felicidade 
Existe uma força muito além de nossos olhos 
Maior que imaginamos,que nem sempre procuramos 
Mas, ela sempre está a nossa espera 
Existe uma força que nos faz sonhar 
Uma força que nos faz acreditar 
É uma força chamada amor 
É uma força chamada persistência 
Uma força chamada coragem 
Uma força chamada fé! 
Uma força que nos faz desejar viver 
Olhe! Ela existe dentro de mim. 
Ela existe dentro de você!

sábado, 21 de maio de 2011

Coisas de quem mora em Santo André

Em Santo André da Borda do Campo - esse é o nome antigo da cidade -  tem uma praça chamada Largo da Estátua, que não tem mais estátua. Tem sim um relógio e se chama Praça Embaixador Pedro de Toledo (???). 

Veja se você tem o costume de... 

  • Chamar "Agua Sanitária" de "Cândida"  
  • Ter lido ou ler o Diarinho.  
  • Chamar o Parque Tamoio de "Ipiranguinha" 
  • Ter comprado um sapato na Pixolé. 
  • Ter matado aula para ir pro Mappin. 
  • Ter xingado o Parque Central inúmeras vezes e agora se orgulhar dele. 
  • Tirar sarro de quem estuda ou estudou na faculdade Senador Fláquer. 
  • Falar que vai ao Mappin, quando na verdade está indo ao Shopping ABC.  
  • Vive esquecendo que Diadema também faz parte do ABCD. 
  • Quando vai ao Centro da Cidade diz que vai para Santo André. 
  • Aliás, chamar a cidade de Santandré 
  • Ter feito trabalho ou pesquisa escolar na biblioteca do Parque das Nações ou na do Centro. 
  • Ter ido muuuuuiiiitas vezes com a sua mãe ou sozinho fazer compras na Oliveira Lima, no Shoppinho da Eliza Flaquer ou no Mappim.
  • Ter comprado brinquedos nas casas Nipon
  • Ter frequentado a quermesse do clube do Rhodia 
  • Sempre andar de ônibus.
  • Paquerar na Sunshine 
  • Zoar muito quem mora em MAUÁ 
  • Conhecer todos os ônibus por uma letra e números, tipo B51. 
  • Conhecer algum torcedor do SANTO ANDRÉ. 
  • Não ficar Feliz quando os outros perguntam se você mora no interior,e justificar que pelo menos você mora pertinho da praia e de São Paulo ao mesmo tempo. 
  •  NUNCA admitir que Santo André é subúrbio. 
  •  Ter um adesivo no seu carro com os dizeres "VISITE SANTO ANDRÉ E GANHE UMA MULTA" 
  • Saber que o ABC Plaza tem 10 salas de cinema, mais de 20 pistas de boliche e que de segunda-feira é mais barato. 
  • Tratar a Av. Do Estado como uma avenida comum e sempre reclamar do trânsito dos caminhões.
  • Ter ido nos bailes a fantasia, baile hawaiano, noite da espuma ou em alguma formatura no Aramaçan (isso se a SUA formatura não foi lá ...) 
  • Ter dançado no Moinho São Jorge (Palacio de Marmore) ao som de Ray Conniff;
  • Se você era bem de vida estudava em colégios do tipo Singular, Liceu, Pentágono, Gradual ou Coração de Jesus, se estava na pindaíba estudava no Américo, Premen, Celso Gama ou Galeão. 
  • Ter ido 500 vezes no parque Duque de Caxias. 
  • Chamar o Parque Celso Daniel de Parque Duque de Caxias
  • Achar bonito nomes de bairros como Utinga, Camilópolis, Campestre, Pinheirinho, etc. 
  • Ter levado o filho ou você mesmo ter enfiado a mão na água dos lagos do Paço Municipal quando criança algumas vezes, mesmo quando a água era infestada de cocô de patos e marrecos.  
  • Andar de bicicleta no Paço, dar comida pros patos e ir na feira Hippie. 
  • Mostrar o bilhete do tróleibus para quem não é da cidade (principalmente da Capital) e dizer que o sistema de transportes aqui é muito moderno. 
  • Visitar a feirinha do Ipiranguinha. 
  • Achar que tudo que vem do Paraguai foi comprado na Estação. 
  • Frequentar as festas juninas nos clubes da região. 
  • Ter comido no MAP Burguer no Mappim mesmo sabendo que era horrível.  
  • Ter sido um dos primeiros a ir no Mc Donald's do Ipiranguinha e ter orgulho de ter a primeira PIZZA HUT do Brasil, mesmo que ela tenha falido. 
  • Orgulhar-se da cidade ter um monumento de familia (que já foi pra esquerda da Avenida, pra direita da avenida, no centro da avenida, e já até 
  • derrubaram a criança num acidente de carro... haha) 
  • Falar pra todo mundo que Santo André tem o maior centro comercial do ABC.  
  • Ter frequentado a Feira da Amizade no Rhodia. 
  • Espalhar que não existe nada melhor do que o "Pãozinho" da Brasileira. 
  • Ter orgulho de aparecer na coluna social do "Diário do Grande ABC".  
  • Esperar todo ano pra ver a decoração de natal do Hospital São Pedro (Beneficência Portuguesa). 
  • Ter andado no teleférico do Pedroso quando era pequeno. 
  • Orgulhar-se dos melhores shoppings do ABC estarem em Santo André (afinal em São Caetano não cabe nada! E em São Bernardo são Horríveis). 
  • Ter sido escrachado pela PMSA, gestão PT, no IPTU. 
  • Achar o máximo que a sede do maior jornal da região é em Santo André.  
  • Orgulhar-se de a Pirelli-Santo André ter sido o melhor time de vôlei do mundo e ter visto ao menos um jogo do time. 
  • Ter nascido em um hospital da Sancil ou no Bartira;
  •  Acompanhar jogos no Ginásio Pedro Dell'Antonia Ser a melhor cidade do ABCDMRR.  
  • Lembrar que um dia, o local que está o Mc Donalds do Ipiranguinha já foi um Playcenter rotativo. 
  • Votar no Brandão, mesmo sabendo que ele roubou a vida inteira. 
  • Ter ido pegar água no poço artesiano no Ginásio da Pirelli ou no Primeiro de Maio 
  • Ignorar o outro lado do Rio. Quem mora no Centro ignora quem mora no Parque das Nações e vice e versa. 
  • Ter estudado ou pelo menos ter conhecido alguém que estudou no Américo.  
  • Saber que todos os vereadores da sua cidade são analfabetos. 
  • Ter sido multado pelo menos uma vez pelo radar do "Klinger". 
  • Quando saia de excursão pela escola, ter gritado junto com a galera  quando o ônibus passava por baixo da Perimetral 
  • Ter comido na lanchonete das Lojas Americanas da Oliveira Lima ou do Jumbo Estação enquanto fazia compras com a sua mãe
  • Lembrar do Lanifício Kovarick
  • Ter mãe que trabalhou na Valisére ou Rhodia Química 

Divagações sobre o AMOR


♥"Se você tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido as verdades que eu insisto em dizer brincando."♥ 

(Charles Chaplin)


"Quem é que sabe a verdade a respeito do amor ou dos relacionamentos? O que realmente havia de errado com o que eu sentia, via, com o que eu acreditava e com que eu concluía a partir dos modelos de relacionamento que havia presenciado?
boas perguntas! Eu tinha que descobrir as respostas.

... levei 30 anos para perceber que o amor é uma experiência pessoal e interior de bem-estar total que não combinava com nenhuma das imagens que eu conhecera até então.[...]

Relaxar! Soltar todos os medos, feridas, decisões  julgamentos e conclusões provocados pela raiva e pelos sentimentos. Soltar as exigências, expectativas e fantasias. O amor, descobri, é ficar quieta o suficiente para sentir o que se passa dentro de você e então aprender a reconhecer e aceitar o que está sentindo."
 


Estes trechos foram extraídos do livro "Enquanto o amor não vem" de Yanla Vanzant. Eu já li este livro e agora estou relendo após um ano, e confesso que é apaixonante, uma leitura edificante e elucidativa, faço dela as minhas palavras, por que realmente, acredito que precisamos nos conhecer melhor, saber exatamente o que nós sentimos e como sentimos, decodificar o sentimento que pulsa dentro da gente, e com isso, eu vou calgar mais um degrau do nosso crescimento interior, direcionado a evolução e a felicidade pessoal.

O amor é tema secular, e jamais será um assunto enfadonho, pois trata-se da essência da raça humana, e, francamente, adoro descobrir, sentir e concluir um pouquinho mais sobre este universo sentimentalista, enveredado por fantasias e anseios de cada ser. 

Nascemos com um receio natural do desconhecido, com a insegurança inconsciente da rejeição e do abandono, mas temos a capacidade de discernir sobre o que vale a pena, através de cada experiência vivida, possibilitando verdadeiramente o domínio de nossas emoções, mas para tanto, é necessário coragem para se auto-avaliar, enfrentar o nosso EU e aceitar com humildade o nosso lado ruim, acreditar que podemos melhorar e perseverar na esperança de um novo amanhã, de um recomeço.

Estou amando e a cada dia mais, descubro o poder do amor e agradeço ao Pai Celeste por esta dádiva, por me possibilitar amar e ser amada. 


"A VERDADE É QUE O AMOR ESTÁ DENTRO DE VC E QUE NENHUM RELACIONAMENTO COM ALGUÉM PODE DESENTERRÁ-LO E ATIVÁ-LO NA SUA VIDA. É VC QUEM, PRIMEIRO, TEM QUE TOMAR POSSE DELE."
(YANLA VANZANT)
 

Cuidado com aquilo que vc chama de amor


"O amor não é algo que o faz sair do chão e o transporta para lugares que você nunca viu. O nome disso é avião. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que você esconde dentro de si e não mostra para ninguém. Isso se chama vibrador tailandês de três velocidades. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que te faz perder a respiração e a fala. O nome disso é bronquite asmática. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que chega de repente e o transforma em refém. Isso se chama sequestrador. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que voa alto no céu e deixa sua marca por onde passa. Isso se chama pombo com caganeira. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que você pode prender ou botar pra fora de casa quando bem entender. Isso se chama cachorro. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que lançou uma luz sobre ti, a levou pra ver as estrelas e a trouxe de volta com algo dele dentro de você. Isso se chama alienígena. O amor é outra coisa."

"O amor não é uma coisa que desapareceu e que, se encontrado, poderia mudar o que está diante de você. Isso se chama controle remoto da TV. O amor é outra coisa."

"O amor é simplesmente o amor. Vê se não complica!"
(Autor desconhecido) 

Um dândi em Paris | Brasil 247

Um dândi em Paris | Brasil 247

A VIDA E A OBRA DO PINTOR FRANCÊS EDOUARD MANET SÃO RELEMBRADAS NA MAIOR EXPOSIÇÃO DO ARTISTA DOS ÚLTIMOS TRINTA ANOS EM PARIS

18 de Maio de 2011 às 18:38

Natália Rangel, com agências internacionais – Há 30 anos o artista francês Edouard Manet (1832-1883) não ganhava uma retrospectiva tão ampla de seus trabalhos em seu país natal. O tradicional Museu d'Orsay organizou uma mostra que vai até o dia três de julho e refaz toda a trajetória do artista, em 140 obras – ele deixou um acervo de 400 telas em duas décadas de carreira. A mostra “Manet, o homem que inventou a modernidade” rediscute o papel do pintor na história da arte e relembra o impacto social de suas obras em seu tempo. Em ensaio sobre Manet, o crítico de arte Robert Hughes escreveu que Paris “é impensável sem Manet e o artista inimaginável sem Paris”.

O pintor foi um dos mais rebeldes de sua geração. Retratou Cristo como um homem fraco, oprimido e vulnerável em uma série de imagens que desagradaram a boa sociedade parisiense. Manet se comportava como um dândi proveniente da alta sociedade, uma espécie de Oscar Wilde das artes, e tinha entre seus admiradores e fieis companheiros de tavernas figuras como Charles Baudelaire, Emile Zolá e Claude Monet. Ele morreu aos 51 anos vítima de reumatismo e sífilis. E até hoje é classificado como o homem que fez a ponte entre o passado e o futuro da arte na Europa.



Manifesto #precojusto atinge 500 mil assinaturas | Brasil 247

Manifesto #precojusto atinge 500 mil assinaturas | Brasil 247

Manifesto #PrecoJustoJa

Gostei!! Super recomendo e apoio!! Vamos nos mobilizar, vamos utilizar os meios que temos para tentarmos algum progresso. Sucesso a todos!!

 http://precojustoja.com.br/



Leia, assine e divulgue o manifesto pelo fim da taxação de produtos que disseminam informação. Derrube o muro da ignorância - informação sem imposto.

#PrecoJusto
INFORMAÇÃO SEM IMPOSTO
Há muito tempo que o povo brasileiro se calou quase que por inteiro. Poucos estão interessados em se unir para lutar pelo que é justo. Passeatas praticamente não existem mais, revoltas muito menos, mas se a geração Coca-Cola esperava uma oportunidade para começar a se unir, ela chegou agora.
Ano após ano somos estuprados pelos altíssimos impostos no Brasil. Tiram muito e devolvem praticamente nada, deixando um verdadeiro rombo no orçamento de diversos brasileiros. Ano após ano, também, vemos notícias sobre corrupção, festa com dinheiro público e aumento de salários dos políticos, mas não fazemos rigorosamente nada. Para se ter uma ideia, hoje, dia 26/04, o site www.impostometro.com.br informa que, em apenas 4 meses, o governo arrecadou mais de 440 BILHÕES DE REAIS. Onde está o nosso retorno? Onde estão nossos benefícios devolvidos? Onde está o nosso dinheiro? Ah sim, provavelmente no showzinho do Luan Santana realizado com verba pública somente para servidores do estado, que custou 1.3 milhão de reais… Do nosso dinheiro.
Está na hora de utilizar a Internet para organizar um manifesto pela luta do que consideramos justo.
Há tempo demais somos obrigados a pagar valores exorbitantes para podermos ter aquilo que o resto do mundo inteiro tem barato: produtos de mídia e eletrônicos como DVD’s, BluRays, Videogames, Jogos, iPads, iPhones, iPods e tantos outros exemplos. No país onde o salário mínimo é de 540 reais, nosso governo tem a cara de pau de fazer com que um simples lançamento de filme em BluRay saia por 80 desses suados reais.
Oitenta reais em um filme é mais que uma cuspida em nossa cara, principalmente quando sabemos que, lá fora, o mesmo filme é vendido por ridículos 26 reais (no caso, 17 dólares). O mesmo acontece em todos os outros segmentos, como você pode ver abaixo:
Playstation 3 – Lá fora: 474 reais
No Brasil: 2000 reais
Call of Duty Black OPS Wii – Lá fora: 63 reais
No Brasil: 200 reais
iPad 64GB 3G – Lá fora: 954 reais
No Brasil: 2400 reais
O manifesto #PrecoJusto tem o objetivo de enviar para Brasília a nossa insatisfação e revolta. Nele, basta você assinar com seu nome, email e CPF que nós tomaremos todas as medidas necessárias para que enxerguem nossa manifestação e, assim, possamos sair da Internet para conseguirmos uma lei.
Aqui é só o início, o local onde você pode ajudar a fazer um país melhor. Esse é apenas o primeiro de muitos manifestos veiculados pela Internet e que tomarão repercussão e força nacional para chegarem em Brasília. Assine, divulgue, participe, fique antenado nos acontecimentos, pois se a Internet é o futuro, está na hora de utilizá-la para moldar melhor o NOSSO futuro!

Com o tempo você aprende...

A diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.


Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Fecha a BOCA!

Vai comprar casa? Fecha a boca.  🙊 Vai comprar carro? Fecha a boca.  🙊 Vai se casar? Fecha a boca.  🙊 Vai viajar? Fecha a bo...