Instagram

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Parabéns ao JB! Quem tem confiança na própria competência não tem que ter medo de inovar.

JB credita fim do jornal impresso à tecnologia e sustentabilidade

Impresso com 119 anos de vida, o Jornal do Brasil causou polêmica ao anunciar, em julho, o fim de sua versão em papel e a ida integral para o digital. Passado o impacto, o jornal divulgou nesta segunda-feira comunicado no qual explica em 50 pontos os motivos para a mudança, cuja estreia é prevista para 01/09.
O documento rebate críticas sobre a decisão tomada. Entre argumentos em prol da tecnologia e ferramentas que alteram a profissão jornalística, há questões sustentáveis abordadas pelo jornal para justificar a extinção do papel.
De acordo com informações do Comunique-se, a empresa enfatiza os danos que a produção de papel causa à natureza. “Ora, os custos econômicos e ambientais do papel são insustentáveis. Mais que isso, são desnecessários”. E logo abaixo explica em quatro pontos:
"14. A cada dia em que um jornal como o JB não é impresso em papel, 72 árvores deixam de ser cortadas. Dado o maior ou menor número de cadernos durante a semana, ao longo de um ano são mais de 30 mil árvores poupadas.
15. Uma única edição de domingo corresponde a cerca de 200 árvores que levam anos para crescer e ocupam 40 mil m² de florestas. Isto equivale a quatro campos e meio de futebol. Em um ano, com a versão digital, são preservadas áreas florestais correspondentes a mais de 1.200 Maracanãs.
16. Para se fazer uma edição do JB em papel consomem-se aproximadamente 10 mil litros d´água e 40 Mw/hora de energia por dia.
17. Além disso, a natureza leva 6 semanas para decompor um único exemplar de jornal em papel".
Quanto à tecnologia, o JB alega que “Não se pode optar por fechar os olhos - não ao futuro -, mas ao próprio presente da mídia em todo o mundo: o rumo, inexorável e crescente, à era digital. Assim, ao contrário do que vêm propagando alguns poucos mal-informados, irresponsáveis e mal-intencionados, o Jornal do Brasil está caminhando para uma nova e melhor fase. O JB continuará existindo – ágil, moderno e influente”, diz uma parte do texto.
Com informações do AdNews

Fonte: Ciclo Vivo Plantando Notícias - Postado em 23/08/2010 ás 14h40 http://ciclovivo.com.br/noticia.php/922/jb_credita_fim_do_jornal_impresso_a_tecnologia_e_sustentabilidade/

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Êhh Clarice...

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem. 
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram. Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já sonhei demais, ao ponto de me confundir com a realidade.
Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... 
Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!

Clarice Lispector

sábado, 14 de agosto de 2010

Dever de casa

"A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, já se passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado.

Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.

Desta forma, eu digo: Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo, a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.
"

(Mario Quintana)

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Reflexões preciosas

"O mais valioso não é o que se tem na vida e sim quem se tem na vida" - Amar as pessoas e usar as coisas....e.....Não amar as coisas e usar as pessoas.....

Ideologia: Não faça com os outros o que não gostaria que fizesse para si, se todos pensassem assim o mundo seria mto melhor e não haveria tanta magoa entre as pessoas...

"Não guarde nada pra depois. Não economize felicidade. Não economize palavras. Não economize vontades. Na verdade, não se economize. Não espere o momento certo, não tenha o perfume lacrado, o vinho guardado, a surpresa pronta para a data especial. Toda hora é agora. Quase impossível deixar pra mais tarde. Não engulam os desejos...BUSQUEM SEMPRE A FELICIDADE"


“Mantenha suas palavras positivas, porque suas palavras
tornam-se suas atitudes. Mantenha suas atitudes positivas, porque suas atitudes
tornam-se seus hábitos. Mantenha seus hábitos positivos, porque seus hábitos
tornam-se seus valores. Mantenha seus valores positivos, porque seus
valores...Tornam-se seu destino.”






quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Anime-se

Ao acordar, envolva-se pela música, cante e ouça. Comece a sorrir mais cedo. Ao invés de reclamar quando o relógio despertar, agradeça a Deus pela oportunidade de acordar mais um dia. O bom humor é contagiante espalhe-o, fale de coisas boas, de saúde, de sonhos, de amor. Não se lamente!

Ajude as outras pessoas a perceberem o que há de bom dentro de si. Não viva emoções mornas ou vazias. Cultive seu interior, extraia o máximo de pequenas coisas. Seja transparente e deixe que as pessoas saibam que você as estima e precisa delas.

Repense os valores e dê a chance de crescer e ser mais feliz. Tudo que merece ser feito, merece ser bem feito. Torne suas obrigações atraentes, tenha garra e determinação.

Mude, opine, ame o que faz. Não trabalhe só por dinheiro e sim pela satisfação da missão cumprida. Lembre-se de que nem todos têm a mesma oportunidade. Pense no melhor, trabalhe pelo melhor e espere o melhor.

Transforme seus movimentos em oportunidades. Veja o lado positivo das coisas e assim tornará seu otimismo uma realidade. Não inveje. Admire! Sinta entusiasmo com o sucesso alheio, como seria com o seu próprio. Idealize um modelo de competência e faça sua auto avaliação para saber o que lhe está faltando para chegar lá. Ocupe seu tempo crescendo, desenvolvendo suas habilidades e seu talento. Só assim não terá tempo de criticar os outros.

Não acumule fracassos e sim experiências.
Tire proveito dos seus problemas e não se deixe abater por eles. Tenha fé e energia, acredite! Você pode tudo o que quiser.

Perdoe, seja grande para os aborrecimentos, pobre para a raiva, forte para vencer o medo e feliz para permitir momentos felizes. Não viva só para o trabalho. Tenha outras atividades paralelas como esportes, leituras, cultivar amigos. O trabalho é uma das contribuições que damos à vida, mas não se deve jogar nele todas as nossas expectativas de realizações.

Finalmente, ria das coisas à sua volta, de seus problemas, de seus erros, ria da vida. E ame!

Mensagem do Meu Anjo - Renovação

Vejo daqui, do lugar mais alto, seres humanos correndo como baratas tontas,
atrás do vento que soprou mais forte,
atrás do sonho embalado em papel celofane dourado,
atrás da imagem que ele mesmo criou,
fantasias da perturbação...



Almas aflitas entregando-se ao sofrimento,
perdidas em desejos tão tolos, jogadas ao vento:
a vida é tão simples, pede atitudes serenas,
pede dedicação ao bem, elevação de pensamentos,
e os homens se perdem em disputas tolas.
 



Uns querem ser mais sábios, e humilham o próximo, outros querem ser mais fortes, e massacram os indefesos.
Há os que querem ser mais belos e deformam o corpo.
Vaidade tola, tempo perdido, sofrimento desnecessário
.



A vida tem estradas definidas.
Rotas seguras que o homem pode seguir,
mas ele insiste em criar atalhos,
criando pontes que levam o nada ao lugar nenhum.
Estradas de ilusão, terra de sonhos vãos...



Será que há tesouro maior que uma família reunida?
Será que existe bem mais valioso que a saúde?
Será que existe jóia mais valiosa que a paz?
Será que há festa mais preciosa que uma boa noite de sono?
Será que existe roupa mais bela que o próprio corpo?
Será a formatura, mais importante que o conhecimento adquirido?



É chegado o tempo de definir de verdade,
o que importa para sua vida, para sua felicidade.


Esquecer as dores do passado, construir um novo dia,
com tijolos firmes da esperança,
 
porque a eternidade é uma criança,
e você, o alicerce do mundo,
base da renovação, haste da flor,
deste novo tempo que desejamos,
 
cheio de amizade e amor.



Para que tudo comece mudar, por favor:
- Não desista de você! 


Eu acredito em você.


De: Seu ANJO

Facebook | Assista o GP Brasil de F1 com 50% desconto

Facebook | Assista o GP Brasil de F1 com 50% desconto

Essa dica de viagem é para os amantes de velocidade e apaixonados por corridas de Fórmula 1, e que tem vontade de assistir o próximo GP do Brasil em grande estilo e com localização privilegiada. Os portadores dos exclusivos cartões Mastercard Black e Platinum, podem participar de uma promoção onde na compra de um ingresso, você ganha outro inteiramente grátis, ou seja, 50% de desconto nos tickets. Os ingressos são para o setor H e válidos para os três dias (treino livre, classificatório e corrida) e as arquibancadas ficam localizadas no final do “S” do Senna, local ideal para assistir as melhores ultrapassagens e acirradas disputas dos bólidos.


Pense nisso!!

"A coisa mais difícil de acontecer, é alguém se deitar e ter a coragem de pedir a Deus: - Senhor, trate-me amanhã como tratei os outros hoje."

Nossa!! Eu li essa mensagem hoje em um caderno de versos que encontrei em meu armário, um tanto antigo, de quando eu costumava escrever poemas, relatar o meu dia, copiar versinhos, copiar letras de músicas do momento, cuja época o Legião Urbana estava em alta, ah que delícia! Bons tempos...bem, isso já faz muito tempo... mas o importante é que este verso me chocou e me fez pensar, pois tamanha é a nossa vontade de pedir as coisas a Deus, pelo menos digo por mim, que a cada oração, agradeço a tudo mas sempre no fim peço algo, seja lá o que for, bem material, espiritual, saúde... concluo que seguir os mandamentos do Cristo - "ame a teu próximo como a ti mesmo" é absolutamente complicado.

Escrever, falar, é simples, é fácil, mas praticar já é outra história, haja vista a crescente violência, não me refiro somente na questão de furto, roubos e assaltos, mas a NOSSA violência diante dos acontecimentos, não deixamos "barato" se algum carro nos fecha no trânsito, se o chefe chega injuriado e não nos trata da forma que gostaríamos, se o colega ao lado nos trata com indiferença ou se consegue alguma promoção, ou até mesmo se ele comprou algo novo, se a professora deu matéria para fazer em casa ou gritou conosco nos chamando a atenção, se nossos pais nos proíbem de alguma coisa ou se nos dão um baita sermão...enfim, as situações são as mais diversas possíveis e o que quero dizer é que falta a caridade, a tolerância, a bondade, o respeito, a gentileza, a compreensão.

Falta a gente se colocar um pouco na pele do outro para poder começar a entender o porque das atitudes que tanto nos incomodam, temos que deixar de nos rebelar violentamente sempre que algo acontece quando não gostamos, e de repente, dessa forma, poderemos praticar mais o respeito, a compreensão, a tolerância e tratar o próximo como gostaríamos que fôssemos tratados, seja em qualquer circunstância.


"Quando desejamos algo, sentado a um sofá, estamos no plano dos desejos. Quando nos levantamos desse sofá para tornar esse desejo em realidade, aí sim estamos falando de sonhos. E quando desejamos que esse sonho possa transformar algo em nós ou interferir numa realidade não desejada, não estamos mais falando de sonhos.... Estamos falando de ideal". 
Fonte: {ABEL} Nada Acontece Por Acaso http://www.facebook.com/NadaAcontecePorAcaso?v=wall&story_fbid=132815953428306&ref=mf

Pense nisso!! ... pois eu estou pensando e tentarei praticar mais e reclamar menos ;)

sábado, 7 de agosto de 2010

BRASILEIROS PATRIOTAS (e feitos de idiotas)

Carta aberta, de Eliane Sinhasique, para Renato Aragão, o Didi.

Dou nota DEZ para essa mulher. Parabéns!


Quinta, 23 de maio de 2009.


Querido Didi, Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma doação mensal para enfrentar alguns problemas que comprometem o presente e o futuro de muitas crianças brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar de ter gostado do lápis e das etiquetas com meu Nome para colar nas correspondências)... 

Achei que as cartas não deveriam ser endereçadas a mim. Agora, novamente, você me escreve preocupado por eu não ter atendido as suas solicitações. Diante de sua insistência, me senti na obrigação de parar tudo e te escrever uma resposta. 

Não foi por "algum" motivo que não fiz a doação em dinheiro solicitada por você. São vários os motivos que me levam a não participar de sua campanha altruísta (se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas sobre esses motivos). 

Você diz, em sua última Carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma criança estaria perdendo a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua formação. 

Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicitária eu conheço muito bem. Esse tipo de texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo não. Eu não sou ministra da educação, não ordeno e nem priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freqüentar as salas de aula. 

A minha parte eu já venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na roça para ajudar meus pais no sustento da minha família. Trabalhei muito e, te garanto, trabalho não mata ninguém. Muito pelo contrário, faz bem! Estudei na escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma micro empresária. 

Didi, talvez você não tenha noção do quanto o Governo Federal tira do nosso suor para manter a saúde, a educação, a segurança e tudo o mais que o povo brasileiro precisa. Os impostos são muito altos! Sem falar dos Impostos embutidos em cada alimento, em cada produto ou serviço que preciso comprar para o sustento e sobrevivência da minha família. 

Eu já pago pela educação duas vezes: pago pela educação na escola pública, através dos impostos, e na escola particular, mensalmente, porque a escola pública não atende com o ensino de qualidade que, acredito, meus dois filhos merecem. 

Não acho louvável recorrer à sociedade para resolver um problema que nem deveria existir pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e de tantos outros problemas sociais. 

O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os administradores, dessa dinheirama toda, não têm a educação como prioridade. Pois a educação tira a subserviência e esse fato, por si só não interessa aos políticos no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo ralo, estão jogando fora, ou aplicando muito mal. 

Para você ter uma idéia, na minha cidade, cada alimentação de um presidiário custa para os cofres públicos R$ 3,82 (três reais e oitenta e dois centavos) enquanto que a merenda de uma criança na escola pública custa R$ 0,20 (vinte centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, você não concorda? Você pode ajudar a mudar isso! Não acha? 

Você diz em sua Carta que não dá para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto simples ou conseguir fazer uma conta de matemática. Concordo com você. É por isso que sua Carta não deveria ser endereçada à minha pessoa. Deveria se endereçada ao Presidente da República. Ele é 'o cara'. Ele tem a chave do Cofre e a vontade política para aplicar os recursos. 

Eu e mais milhares de pessoas só colocamos o dinheiro lá para que ele faça o que for necessário para melhorar a qualidade de vida das pessoas do país, sem nenhum tipo de distinção ou discriminação. Mas, infelizmente, não é o que acontece... 

No último parágrafo da sua Carta, mais uma vez, você joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que as crianças precisam da "minha" doação, que a "minha" doação faz toda a diferença. Lamento discordar de você Didi. Com o valor da doação mínima, de R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha família por um mês ou posso comprar pão para o café da manhã por 10 dias. 

Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me importo, mas R$ 15,00 eu não vou doar. Minha doação mensal já é muito grande. Se você não sabe, eu faço doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho. 

Isso significa que o governo leva mais de um terço de tudo que eu recebo e posso te garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha família. Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer não para quase tudo que meus filhos querem ou precisam? Meu filho de 12 anos quer praticar tênis e eu não posso pagar as aulas que são caras demais para nosso padrão de vida. Você acha isso justo? Acredito que não. 

Você é um homem de bom senso e saberá entender os meus motivos para não colaborar com sua campanha pela educação brasileira. 

Outra coisa Didi, mande uma Carta para o Presidente pedindo para ele selecionar melhor os ministros e professores das escolas públicas. Só escolher quem, de fato, tem vocação para ser ministro e para o ensino. Melhorar os salários, desses profissionais, também funciona para que eles tomem gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da educação. Peça para ele, também, fazer escolas de horário integral, escolas em que as crianças possam além de ler, escrever e fazer contas possa desenvolver dons artísticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele priorizar a educação e utilizar melhor os recursos.
 

Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de Embaixador Especial do Unicef para Crianças Brasileiras e eu vou me despedindo assinando... Eliane Sinhasique - Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari. 

P.S.: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você mandar, serei obrigada a ser mal-educada: vou rasgá-la antes de abrir.
  
PS2* Aos otários que doaram para o criança esperança. Fiquem sabendo, as organizações Globo entregam todo o dinheiro arrecadado à UNICEF e recebem um recibo do valor para dedução do seu imposto de renda. Para vocês a Rede Globo anuncia: essa doação não poderá ser deduzida do seu imposto de renda, porque é ela quem o faz.

PS3* E O DINHEIRO DA CPMF QUE PAGAMOS DURANTE  11(ONZE) ANOS? MELHOROU ALGUMA COISA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE DURANTE ESSES ANOS?
BRASILEIROS  PATRIOTAS  (e feitos de idiotas) DIVULGUEM ESSA REVOLTA.... isto deveria chegar em Brasilia-DF.


Eliane Sinhasique é jornalista, radialista e publicitária
Blog da Eliane Sinhasiquehttp://sinhasique.zip.net/
Twitter: http://twitter.com/sinhasique
e-mail: sinhasique13@gmail.com



FONTE: Repassando com muito orgulho um e-mail recebido em 06/08/2010 - 17:08:28 Assunto: FW: CARTA A RENATO ARAGAO - DIVULGAR É PRECISO.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

"O Pau" - livro de Fernanda Young

Fuçando na internet, descobri hoje que a Fernanda Young, de quem eu sou fã, escreveu um livro chamado "O Pau", sendo a palavra "pau" usada no sentido sexual de ''pênis''. Segue abaixo um trechinho do livro que eu lí hoje na internet através do blog http://thiagobalieiro.blogspot.com.


"- Calma, não se mexe. Você não gosta de tatuagens? Então. Estou fazendo uma em você. E da maneira mais tradicional, igual os piratas faziam: com bico de pena. Doi um pouco mais, mas se você ficar se mexendo vai ser pior, porque vai sair tudo borrado. Você não quer ter um borrão tatuado no pau, quer? Não, não quer. E eu estou tatuando uma coisa tão bonitinha... Uma palavra. Por isso até que eu tive que pôr um Viagra debaixo da tua língua: para que seu pau desse uma crescidinha. Preciso de área para escrever, está entendendo? Se você for inteligente e quiser colaborar, vira pra televisão: coloquei um DVD de sacanagem. Não é necessário que o pau fique duro, mesmo porque isso já seria impossível, mas murchinho demais eu não consigo tatuar a palavra inteira. Então sossega e colabora, para o seu próprio bem. Eu não sou de ferro, foi uma longa noite, estou cansada, e pra mim também não é nem um pouco animador ficar vendo um bando de gente dando o cu, lambendo cu, pica sendo lambida depois de comer cu, e pica suja de merda sendo metida em bocêta. Não banque o jovem rebelde e se esforce para manter o júnior no mínimo meia-bomba, pode ser? Inclusive, vai evitar sangramento. Não é como escrever num papel, compreende? É difícil - tem que ficar assim, espetando, pra tinta penetrar na pele. Depois, quando eu terminar, prometo que passo um gelinho. E você vai se ver livre de mim, para ganhar o mundo. Dentes falsos para um mundo falso; sorrindo, broxa para sempre. Desculpa a falastronice, eu sei que vocês não gostam de mulheres que falam muito, principalmente as que falam bem o Português, assim como eu, mas confesso que estou trincada de adrenalina. Nunca tatuei ninguém. Já me dei umas cortadas, mas é diferente. Acho que está ficando bom, apesar de tudo. Quer dizer, as letras não estão certinhas, tá meio estilo tatuagem de penitenciária, mas vai dar pra ler perfeitamente. Você deve estar doido pra saber que palavra é essa, que eu escolhi para tatuar, mas é surpresa. Não vou ser grossa, pode ficar tranquilo. Não é nenhum palavrão ou coisa parecida. Sou uma mulher fina, você sabe melhor do que ninguém. Jamais escreveria uma grosseria no pau de ninguém. Fica calminho e se comporta. Se comporta porque há sempre a possibilidade de eu perder a minha paciência e meter uma garrafa na tua bunda. Ou beliscar teu saco com minha pinça de sobrancelhas. Ajuda, então, que é melhor. Às vezes - não querendo defender os assassinos - a pessoa mata porque a vítima não colaborou. Vamos facilitar, por favor. Sei o quanto deve estar doendo, mesmo não tendo nenhuma tatuagem, porque faço depilação. Não existe homem que toleraria a dor de ter de se depilar de 15 em 15 dias, vocês são fracos demais. E a sua sorte é que eu me decidi só por essa palavra, cheguei a pensar em frases completas. Decoradas com arabescos. Portanto, querido, aguenta firme. Tem horas que doi mais porque é preciso passar a tinta várias vezes no mesmo ponto, até fixar. É, eu não tenho tatuagem mas tenho cultura. Adoro aquele programa que tem uns tatuadores em Miami, sabe qual é? Meu traço não está tão retinho quanto o deles, principalmente porque você continua se mexendo. Vai ficar feio e depois você não vai gostar. Se eu tivesse tido mais tempo pra me preparar, teria comprado uma máquina de tatuagem. Se bem que esse traço rústico, de repente, dá até uma enobrecida, uma cara mais antiga. Você pode mentir que fez em Bali, com um tatuador quase cego. À luz do luar. E que essa palavra quer dizer uma coisa linda, em balinês. As pessoas vão achar super in. Você diz que, em balinês, chato significa livre. Ihhh, dei com a língua nos dentes, agora você já sabe. A palavra que estou tatuando é chato. Sem duplo-sentido, chato de chatice mesmo. Como já disse, sou uma mulher fina. Quem ler e pensar num carrapato nojento é que tem a mente suja. Enfim, é chato no sentido da personalidade. E não me pergunte o que eu quero dizer com isso - pense a respeito. Eu poderia tatuar qualquer coisa que eu quisesse e tatuei a palavra chato; por que será? Será que é arte conceitual e você é muito burro para entender?".



Ainda não comprei o livro, mas pretendo comprá-lo em breve, pois adorei este trecho e a leitura deve ser muito mais interessante, afinal ela é demais, mulher inteligente, descolada e soberana :)


Fernanda Maria Young de Carvalho Machado é escritora, apresentadora e roteirista de séries poderosas da televisão, como "Os Normais" e "Super Sincero".

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...